Saiba porque a falta e o excesso de água ocasionam problemas nas plantas

Tanto a falta, como o excesso de água nas plantas ocasionam problemas recorrentes. Independente da irrigação ser automatizada, manual ou só a natural, a gente observa que as plantas sofrem com sede ou afogamento em geral. E como saber a quantidade certa de água que a planta precisa?

folha e água
Foto: Pixabay – Qual a necessidade de água da planta?

A quantidade de água que a planta precisa depende de diversos fatores. Cada espécie de planta é naturalmente adaptada a um tipo clima, de solo e adaptada a uma necessidade de água para se desenvolver.  Para entender como a planta consome água, é necessário ter conhecimento de como o ambiente interage com a planta e condiciona a necessidade de água.  Uma planta originária do deserto e adaptada a pouca água, não terá necessidade de regas frequentes, talvez uma vez por semana seja suficiente. O solo também terá que ser como o do deserto: bem arenoso, bem drenado, a água deve escorrer facilmente. Para este tipo de planta, as cactáceas, que são de clima desértico, o excesso de água pode ser fatal.

Foto: Pixabay - Deserto e cactáceas - aridez, pouca água
Foto: Pixabay – Deserto e cactáceas – aridez, pouca água

Existem plantas aquáticas que são adaptadas a solos saturados de água, como da foto abaixo. Para estas espécies, viver “afogada” em água não é problema. O solo destes locais costumam ser bem argilosos e  reter água.

Ecossistema de lago com plantas aquáticas
Foto: Pixabay – Ecossistema de lago com plantas aquáticas

As plantas estão expostas às variações do ambiente atmosférico. Perdem água continuamente por evaporação e absorvem água e este controle é fundamental para a sobrevivência da planta, o qual é denominado Balanço hídrico.  A água é essencial para os vegetais pois faz o transporte de nutrientes, contribui para a divisão celular, fotossíntese, transporte de excreções, controle de temperatura superficial, etc. Nesse processo de controle hídrico, ou seja, o controle da água que sai das plantas, pode ocorrer perda de água em forma líquida, e pela transpiração que é a perda de água em forma de vapor.

pixabay  folha com água
Foto:Pixabay – folha com água

O ambiente que a planta está influi diretamente no consumo de água. Vai depender da temperatura do local que a planta está, de qual a taxa de umidade relativa do ar deste local (URA), se a planta está plantada em vaso ou no chão, e das características de solo ou substrato e adubação. Estes fatores interagem com a planta em função das características da espécie: se é uma planta originária do deserto ou da floresta tropical, ou seja, de clima seco e quente ou de clima úmido e quente. Vai depender também do estádio vegetativo: se a planta está enraizada, envasada ou transplantada. E todos estes fatores vão condicionar a necessidade de água em relação a quantidade e a frequência da rega.

Foto: Pixabay  - absorção da água pelas plantas
Foto: Pixabay – absorção da água pelas plantas

Então, para saber a quantidade certa de água que a planta precisa, conheça a espécie da planta, a origem e seus hábitos. Plante no tipo de solo que a planta precisa (arenoso/argiloso) e veja sua necessidade de nutrientes.  Antes de regar as plantas, verifique como estão as condições do solo onde a planta está cultivada e do clima. Observe a uma certa profundidade (3 cm), se o solo está seco ou úmido.  Desta forma você terá elementos para definir a quantidade de água que a planta precisa.

2 ideias sobre “Saiba porque a falta e o excesso de água ocasionam problemas nas plantas”

  1. Olá Helena, por favor me ajuda… recentemente comprei e plantei em vasos grandes 3 murtas, uma em cada vaso, com de 1 metro de altura, comprei terra nova e adubei com cerca de 2 colheres de NPK, tudo parecia ir bem qdo percebi que as folhas estavao caindo e hoje estão quase sem folhas… resolvi virar os vasos para ver se a terra estava seca e pelo contrário esta muito molhada, vi pelos furos onde sai a agua que a terra esta bem encharcada, pode ser excesso de água?

  2. Bom dia Evandro!

    O que pode ter acontecido com a tua planta de murta:

    1. Logo que replantamos é normal que a planta perca as folhas porque ela “sente” o transplantio. É ótimo molhar bastante logo após o transplantio. Depois, regue com intervalos de 1 a 2 dias quando a terra começar a ficar seca.
    2. Quando replantamos uma muda ou planta de porte maior, não devemos adubar neste momento porque as raízes estão fragilizadas e “focadas” em se fixar e restabelecer a planta ao solo novo. Quando a planta já tiver se adaptado ao novo local, então fornecemos a ela (se for necessário) adubação. Se a terra nova for fértil, há que avaliar a necessidade de prover nutrientes.
    3.O excesso e a falta de água podem prejudicar a planta. A necessidade de água de uma planta depende da espécie. Neste caso pode ser água demais. Como está a camada de drenagem do vasos?
    4. A murta (Murraya excelsa) é uma planta muito rústica e resistente e certamente irá rebrotar em poucos dias. Não forneça tanta água, dê intervalos para a terra secar levemente. Corte os galhos secos e a ponta dos galhos verdes (só uns 2 cm) para estimular novas brotações.
    5. Se tiver dúvidas, envie a foto da planta para que eu possa avaliar melhor.

    Abraços,
    Helena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *