Aprenda a cultivar e fazer mudas da Alpinea vermelha, uma folhagem tropical para o jardim

Uma das plantas tropicais que considero mais bonita pelas suas  flores vermelhas é a Alpinea purpurata*, chamada de Gengibre-vermelho ou Alpinea. Este não é o tipo comestível. É uma herbácea rizomatosa tropical que dá um colorido incrível no jardim. É originária das Ilhas dos mares do Sul, Malásia, é a flor símbolo da Samoa. Cresce a 1,40 a 2 metros de altura e gosta de solo fértil mantido úmido. É muito sensível ao frio, não é indicada para locais onde ocorre geada porque “queima” as folhagens. Se for cultivar aqui, no inverno proteja com sombrite ou com outra planta sobre ela que a proteja da geada. Suas folhas grandes e largas conferem um ar bem tropical ao jardim.

Foto: Pixabay - Alpinea purpurata - gengibre vermelho - flor
Foto: Pixabay – Alpinea purpurata – gengibre vermelho – flor

Eu estava passeando pelas ruas da Barra, no Rio de Janeiro e encontrei um jardim cheio de alpineas floridas. Me aproximei para fotografar e vi que as mudinhas saiam da flor, olha na sequência das fotos.

alpinea purpurata
Foto: Helena Schanzer – Canteiro no Rio de Janeiro com Alpinea vermelha em flor

Recolhi com cuidado as mudinhas e  trouxe para Porto Alegre para plantar no jardim. Agora que o inverno está chegando terei que protegê-la do frio, senão ela morrerá.

Pode se multiplicar também por divisão da touceira com pedaços de raízes junto. As mudas surgem nas brácteas da inflorescência após o florescimento (bráctea = folha modificada e colorida).

brotos na flor
Foto: Helena Schanzer – flor da Alpinea -observe as mudinhas saindo da inflorescencia
mudinhas da alpinea
Foto: Helena Schanzer – Mudinhas de Alpinea vermelha que saem da flor

Depois coloquei na água  estas mudinhas até que começaram a criar raízes. Então plantei algumas direto na terra  e outras em vasos para acompanhar o desenvolvimento.

Alpinea em vaso e  na terra
Foto: Helena Schanzer – Alpinea plantada na terra e outra em vaso.

alpinea em vaso

 

*Plantas Ornamentais do Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras.Harri Lorenzi, Hermes Moreira de Souza. Nova Odessa. SP.Instituto Plantarum. 2001.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *