Porque as árvores caem durante o temporal?

As árvores caem quando ocorre um temporal por vários motivos: estão doentes e podres por dentro, a área do entorno no piso está pavimentada impedindo a drenagem correta da água, tipo de  solo que encharca demais, a espécie e o tamanho são inadequados ao local onde foi plantada, ou uma espécie que tomba facilmente. Árvores são seres vivos: crescem, podem adoecer,  morrem e precisam  de cuidados. Árvores também são seres sociais:  na natureza crescem em grupos e com espécies diversificadas no mesmo bosque. Na cidade costuma-se plantar árvores isoladas, sem variedade e ainda de espécies altas ou com sistema radicular superficial.  Para piorar, ainda fazem um canteiro pequeno para suas raízes e colocam piso na volta. Tudo isto acaba conspirando para quando ocorra um temporal, ocasione a desestabilização da árvore e suas raízes e, com  o vento, tomba.

Árvore caída na rua durante temporal – Foto: radio Gaucha

É necessário que o solo permita que a água escoe bem, de modo a evitar alagamentos.  Uma medida excelente para diminuir o impacto água da enxurrada é  a implantação de cobertura verdes ou telhados verdes que contribuem para absorver a chuva. A camada de vegetação em uma cobertura viva age como uma grande esponja da chuva forte , devolvendo a água ao sistema pluvial lentamente. Existem espécies de árvores que costumam cair como eucalipto, guapuruvu, entre outras. Plantar árvores grandes junto de casa não é indicado. Importante também são os cuidados com a árvore: poda de galhos secos ou doentes, retirar espécies parasitas, entre outros.

Árvore cultivada isolada caída no temporal – Foto: radio Gaucha

O planejamento urbano deve preservar e incentivar zonas com mais vegetação, menos árvores solitárias com raízes bloqueadas pelo concreto, espécie inadequadas e sem cuidado. Por exemplo, uma área de mato com árvores nativas como da foto abaixo, nenhuma árvore ou galho caíram depois do temporal. Enquanto na cidade, dezenas de árvores caíram causando acidentes. Como se observa no mato abaixo, os galhos das árvores formam uma trama aérea que oferece suporte e evita que galhos e árvores caiam. Fundamental é observar constantemente a saúde as árvores. E as folhas das árvores  podem entupir os bueiros?  Não, as folhas se decompõe e de modo geral são pequenas.  No caso do mato, ainda se transforma em uma camada de húmus fértil.  Os sacos plásticos e o lixo largado nas ruas é que entopem os bueiros e as bocas de lobo causando inundações.

Mato nativo, as copas das árvores seguram uma às outras – foto: Helena Schanzer

 O monitoramento das árvores constante é fundamental para analisar as condições fitossanitárias das mesmas. Existem aparelhos de ultrassom  para examinar a saúde das árvores e indica se a árvore está saudável ou se corre o risco de cair. Desta forma, é possível precaver-se para que a árvore seja removida ou ter a lesão cuidada.  Existem técnicas como a  dendrocirurgia para tratarmos as partes danificadas da árvore por fungos ou pragas, onde  se recompõe o tronco, devolvendo estabilidade à árvore.

OBS: O que aconteceu na noite de 29/01/2016 em Porto Alegre e destruiu centenas de árvores foi um ciclone, vai além das situações descritas aqui no post.

 

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *