Já ouviu falar de “cortinas verdes” com vegetação?

A grande tendência atual é o uso de jardins verticais, telhados verdes e “cortinas verdes”. E o que são  “Cortinas verdes”?  São telas ou redes fixadas próximos do prédio onde são plantadas espécies trepadeiras. As plantas irão subir na tela e criar uma “cortina” de vegetação que protegerá da insolação direta  economizando energia e ainda deixará a edificação humanizada.  No dia 9 de abril começará na Faculdade de Arquitetura da PUCRS, o curso de Telhados, Paredes e Cortinas Verdes ministrados por mim e pela engenheira agrônoma Beatriz Maria Fedrizzi.

Jardins vertical em restaurante – Paisagismo: Alex Hanazaki – Execução-Vila-Garden foto: Luciano Lacerda

A engenheira agrônoma Beatriz Maria Fedrizzi e sua orientanda, a arquiteta Minéia Scherer, desenvolveram uma tese de doutorado sobre “Cortinas verdes na Arquitetura: Desempenho no controle solar e na eficiência energética de edificações”. A pesquisa recebeu o Prêmio UFRGS de Tese 2015 da área de Ciências Sociais e Aplicadas pelo Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura (Propar/UFRGS). O estudo que uniu agronomia e arquitetura, pesquisou alternativas para usar como “cortina verde” em prédios para diminuir o sol nas horas de calor. Uma das plantas mais usadas para cortinas verdes no Japão é uma espécie de pepino, que são colhidos e consumidos pelos moradores e funcionários.

Cortina verde com vegetação foto: divulgação www.gocj.net

Por exemplo: após o acidente da usina atômica de Fukushima, no Japão, em 2011, a energia ficou escassa. Então muitos prédios residenciais e corporativos adotaram a utilização de “cortinas verdes” que são “redes” fixadas na fachada do prédio onde foram plantadas espécies trepadeiras anuais. Estas plantas ao subirem nas redes, servem de barreira solar deixando a temperatura da edificação mais baixa. Isto economiza energia, pois diminui o uso do ar condicionado. Na chegada do outono, a planta morre e o sol volta a incidir na edificação, aquecendo-a.

 

Um representante da prefeitura de Surigani, no Japão relata que, foi feito um estudo para verificar os efeitos da cortina verde. Uma câmera termográfica, que mede a temperatura, mostrou que, na parte do prédio sem a cortina, o calor era de 40,5°C, sob a cortina, 32,9°C – uma diferença de 7,6°C.

Então, quer saber mais sobre como criar telhados verdes, jardins verticais e  cortinas verdes?  Entra no link  para se inscrever no curso de Extensão na FAU/PUCRS:   http://www3.pucrs.br/portal/page/portal/educon/index/extensao/curso?cd_curso=1410

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

3 ideias sobre “Já ouviu falar de “cortinas verdes” com vegetação?”

  1. Realmente, alternativas energéticas por aqui são mal vistas.
    Em minha casa, num condomínio, deixei a trepadeira cobrir lindamente a grade da janela, para amenizar a insolação, e eis que a síndica ameaçou-me de multa se não a cortasse, pois estaria “fora do padrão” das demais casas, com “excesso de vegetação” …. Fazer o quê, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *