Arquivo da categoria: Horta e temperos

Saiba o que é alimentação viva e onde encontrá-la

Cuidar da alimentação é a base de uma boa saúde e de qualidade de vida. Uma tendência mundial é a comida viva porque preserva os nutrientes do alimento na medida que os vegetais são usados crus/vivos. Conheça a Urban Farmcy que traz esta proposta inovadora para Porto Alegre. Eles querem provar que a alimentação viva é rica em sabor, em saúde, muito nutritiva e vibrante.

Couve variedade Kale  cultivada em estufa   foto: Emmanuel Denauí
Couve- variedade Kale – cultivada em estufa Foto: Emmanuel Denauí

Estive lá para conhecer e me surpreendi. A idéia dos sócios da Urban Farmcy Tobias Chanan, Bernardo Spilari, Luis Felipe Carchedi e Thiago Loth é que seja uma marca de alimentação que abranja toda cadeia alimentícia, desde o restaurante até o cultivo dos alimentos. Não são usados produtos de origem animal, somente o mel, o pólen de abelha e o ovo, que está em um dos pratos do cardápio. A preocupação com a alimentação busca alimentos puros. Não somente os orgânicos, como vegetais cultivados hidroponicamente e que não recebam agrotóxicos durante o cultivo. Os hidropônicos não são considerados orgânicos mas podem ser tão limpos quanto. Atualmente, cerca de 70% do mix de ingredientes da Urban Farmcy é puro.

módulos estufa de cultivo
Módulo de estufa de cultivo Foto: Emmanuel Denauí – Divulgação

A missão da marca é redefinir o futuro da alimentação, através de um modelo que irá proporcionar escolhas que gerem impacto positivo social, econômico e ambiental. Para isso, a proposta abrange as duas extremidades da cadeia: o cultivo e o consumo, Farm to Mouth. De um lado, a Urban Farmcy desenvolve módulos de produção indoor de alimentos que, futuramente, darão origem a uma rede coletiva, hiperlocal e urbana de fornecimento de vegetais. Na outra ponta, o restaurante busca diminuir o gap existente entre a culinária artística e o que há de mais atual em saúde, nutrição e consciência ambiental.

patio da Urban farmcy
Pátio da Urban Farmcy Foto: Helena Schanzer

Uma das espécies cultivadas nas estufas é a Kale: uma espécie de couve Crespa, símbolo mundial do superfood por ser rica em fitonutrientes e antioxidantes. Hoje utilizam  sementes importadas da Holanda para plantar nos módulos dentro da Casa Urban, de forma hiperlocal.  Além da Kale, também plantam Microgreens de Beterraba, Rúcula, Girassol e Grama de Trigo (Wheatgrass – que extraem a clorofila para fazer sucos). Microgreens são vegetais em seu segundo estágio de vida, no período entre 7 a 14 dias após a germinação, momento com maior intensidade de sabor e densidade de nutrientes.  Devido à curta distância entre o local onde o alimento é cultivado e consumido, pode-se colher os vegetais momentos antes de serem consumidos, o que faz com que os mesmos permaneçam vivos até a hora de serem ingeridos, garantindo maior frescor, textura, sabor e nutrientes.

Módulos estufa de cultivo foto: Emmanuel Denauí
Microgreens na estufa de cultivo foto: Emmanuel Denauí

Com alta concentração de clorofila o wheatgrass, ou grama de trigo, foi escolhido para ser cultivado nas fazendas urbanas da Urban farmcy. Ele é um excelente alcalinizante,  responsável por auxiliar na desintoxicação do organismo, e na melhora do sistema imunológico. Além disso, também é rico em vitaminas e sais minerais. A Urban está desenvolvendo módulos automatizados para o cultivo de vegetais. Com essa tecnologia, querem criar uma rede de produção e fornecimento hiperlocal (urbano) de alimentos. Os módulos estão sendo criados para que possam ser levados para dentro das casas das pessoas. Assim,  qualquer um pode fazer parte da rede de microfazendeiros urbanos da Urban Farmcy e ser remunerado por isso.

Módulos estufa de cultivo foto: Emmanuel Denauí
Módulos estufa de cultivo foto: Emmanuel Denauí

Os “Urban farmers” não usam agrotóxicos. Os alimentos devem ser limpos e puros. Não são orgânicos pois o processo de cultivo é hidropônico. Não utilizam solo, na água colocam os nutrientes minerais, oriundos de rochas, que através da água da irrigação são levados às plantas.

Vantagens deste sistema de cultivo:

-A água é recirculada evitando desperdícios;
-Sem o transporte por longas distâncias reduz-se o consumo de combustíveis e emissão de carbono;
-Produção 365 dias por ano, não há influência do clima. Deste modo não há perda da produção por excesso de chuva, granizo, ventos, etc.
-Alimentos puros: sem utilização de agrotóxicos.
-Através da hidroponia, é  possível ter precisão no fornecimento de nutrientes para o vegetal, o que garante um crescimento saudável.

-Pode-se controlar a iluminação e as plantas recebem a quantidade de luz necessária por dia para poderem se desenvolver com excelência. De um modo geral, temos um ambiente controlado onde os elementos necessários para desenvolvimento do vegetal são entregues dependendo do estágio de vida e suas características próprias.

O restaurante

O restaurante do Urbam Farmcy tem as plantas como base e a técnica Raw como pilar. O cozimento em baixa temperatura é priorizado, até 46° C para manter o alimento vivo e nutritivo, sempre com muito sabor.  Deste modo, o alimento permanece vivo, nutritivo e saboroso desde o momento que é colhido até o momento que é consumido.

Casa da Urban Farmcy: Rua Hilário Ribeiro, 299 – Porto Alegre
Instagram: @urbanfarmcy
Facebook: /urbanfarmcy

VEJA MAIS:

Quer saber a diferença entre cultivo organico e hidroponico? Veja AQUI

Plantas transformam muro em jardim vertical, veja!

Conheça um jardim sustentável

Aprenda a reciclar seu lixo orgânico da cozinha e faça seu adubo

 Siga Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

Como cultivar o Alecrim

O alecrim, Rosmarinus oficinallis, é uma erva aromática nativa do Mediterraneo  usada na culinária para temperar verduras, pães, frango, carnes e peixes. Agrega sabor às saladas, grãos e legumes. O alecrim é uma planta de uso medicinal. Tem um aroma marcante, suave e o óleo essencial é muito utilizado em aromatizadores e perfumaria. As flores são melíferas ( apreciadas pelas abelhas).

Alecrim em floração  foto: Pixabay
Alecrim em floração foto: Pixabay

O alecrim pode ser plantado através de mudas pequenas e médias ou por sementes (demora mais). O porte adulto deste arbusto é de 0,80 metros ( pode chegar até 1,50 mt!). Corte as pontas dos ramos para usá-los, esta poda estimula o rebrote de ramos novos. Existem mais de 10  variedades de alecrim (algumas mais pendentes e rasteiras).

Rosmarinum officinallis - alecrim
Rosmarinum officinallis – alecrim foto: Helena Schanzer

A planta alecrim gosta de solos bem drenados, com de areia na composição e com matéria orgânica. Gosta de muito sol e entre as regas, deixe o solo ficar seco.

pixabay alecrim  flores
Alecrim flores Foto: Pixabay

Esta erva aromática pode ser cultivada em vaso no sol.

alecrim
Alecrim em vaso foto: Helena Schanzer

 

Jardim comestível: como cultivar pepinos na horta

Cultive e tome chás para lidar com o estresse

Plantas venenosas são mais comuns do que você imagina!

 

Siga Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Jardim comestível: como cultivar pepinos na horta

Plantar hortaliças no jardim é muito gratificante.  Para cultivar pepinos voce precisa de solo fértil, sol e  água. Plantei sementes de pepino em uma sementeira. Quando cresceram (foi muito rápido e sem cuidados especiais),  transplantei para o solo. É possível também cultivar pepinos em vasos de tamanho médio perto de grades e telas para que se apoie.

pepinos e couve recem colhidos foto Helena Schanzer
Pepinos e couve recém colhidos do jardim    foto: Helena Schanzer

O pepino é constituído de 95% de água e nutrientes. É um fruto refrescante para usar em saladas e sanduíches no verão.

Veja aqui o passo a passo para plantar na sementeira

pepinos nascendo na semementeira
Pé de pepinos nascendo na semementeira

A planta do pepino possui flores femininas ou masculinas, por isto, o pepineiro depende da polinização cruzada realizada por insetos como as abelhas, que fazem o transporte do pólen.

cucumber-1409844_1280
Flor de pepino que depois se transforma no pepino
cucumber-1572875_1920
A flor se transforma em pepino

 

trepadeira pepino
O pepino plantado na terra perto da grade
pepino nascendo
Pepino nascendo após 50 dias
flor pepino
Flor do pepino e pepino pronto para colheita

O ciclo do pepino, desde que semeamos a semente até a colheita demora entre 50 a 70 dias, conforme a variedade de pepino plantada. O pepino é uma hortaliça usada em saladas e para conservas.

Veja a diferença: Hortaliças  de Cultivo Orgânico x  Cultivo Hidroponico

 

 

Manjericão: plante e use no molho pesto, veja receita

Tempero versátil e muito usado na culinária, o manjericão (Ocimum basilicum) pode ser plantado em vasos, floreiras e no jardim – no solo.  Existem pelo menos 5 variedades diferentes de manjericão*, cada uma delas com um sabor peculiar e diferente: manjericão-roxo, manjericão Limoncino (com aroma de limão), manjericão “Grecco a Palla”, alfavacão, alfavaca vermlho rubi e manjericão “Gennaro de menta”.

Planta do Manjericão roxo
Planta do Manjericão roxo foto: Pixabay

Para cultivar o manjericão é necessário sol pelo menos 6 horas por dia. Ele gosta de solo rico em composto orgânico e bem drenado, mantido úmido. A planta adulta chega a 50 cm de altura. O manjericão pode ser plantado através de sementes, mudas e estaca (galho) da planta.

bee-1670038_1280
manjericão comum

Para ter o manjericão sempre exuberante, colha os ramos para que venham novas brotações. Para que dure mais, corte a floração. Ao fazer a poda, os ramos podem virar um lindo arranjo floral  e voce vai utilizando para fazer o seu molho pesto.

manjericão recém colhido
Manjericão em arranjo floral by Gabriela Hess
basil-91077_1280
Manjericão em vaso – foto: Pixabay

 Receita de Molho Pesto com manjericão

Molho pesto com Manjericão
Molho pesto com Manjericão foto Pixabay

Receita de molho pesto:

Ingredientes:

– 1 xicara de  folhas de manjericão,  1/2 xicara de nozes, pinoli ou castanha- de-caju ( pode dar um leve tostada),  azeite de oliva para dar liga, 1/2 dente de alho, sal, pimenta do reino, e 1/2 xicara de queijo parmesão. Dica: colocar 1/2 colher de chá de mel para dar um toque adocicado.

Misture os ingredientes em um processador de alimentos ou com um pilão. Depois de pronto,  por último coloque o queijo parmesão ralado. Tempere com o sal, pimenta e e está pronto para usar em massas, saladas, frango e risotos.  A receita é inspirada no livro  “A Itália de Jamie”, do chef ingles Jamie Oliver.

* catálogo de sementes ISLA

 LEIA TAMBÉM:

Veja aqui o passo a passo para plantar o manjericão em vaso: Frutíferas e temperos cultivados em vaso

Veja como plantar um horta em floreira

Cultive salsinha em casa

Veja Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook/Instagram/Twitter

 

 

 

O tempero “Salsinha” pode ser plantado em vaso

A salsinha é um tempero muito usado na culinária diária. Conhecida também como “temperinho verde” dá um sabor especial à comida. É muito fácil de cultivá-la no jardim e em vasos na sacada. Dá para plantar através de sementes ou de mudinhas. Nativa da Europa, da região do Mediterraneo, é cultivada no mundo todo. É a mais universal das ervas aromáticas usadas na culinária do mundo.*

parsley-393028_1280
Salsinha foto: Pixabay

A planta da salsinha tem entre 15 e 30 cm de altura, é perenifólia, mas a planta dura entre um a dois anos, depois perde o vigor ( quando plantada no solo direto, em vasos dura um ano). Gosta de solo rico em matéria orgânica, bem drenado e mantido levemente umedecido. A salsinha gosta de sol, pelo menos 5 horas por dia. É tempero muito resistente para cultivo.

salsinha
salsinha cultivada em vaso foto: Helena Schanzer

O plantio com sementes demora pelo menos um mês até a primeira colheita. É só ir cortando as folhas maiores com tesoura conforme usamos na cozinha, bem fresquinha, colhida na hora.  A planta tem diversos usos na medicina tradicional e na popular.

parsley-246557_1280

Veja como plantar  salsinha ou rúcula AQUI

* Plantas medicinais no Brasil, Nativas e exóticas. Harry Lorenzi e F.J. Abreu Matos. Instituto Plantarum, 2002.

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

O tempero "Salsinha" pode ser plantado em vaso

A salsinha é um tempero muito usado na culinária diária. Conhecida também como “temperinho verde” dá um sabor especial à comida. É muito fácil de cultivá-la no jardim e em vasos na sacada. Dá para plantar através de sementes ou de mudinhas. Nativa da Europa, da região do Mediterraneo, é cultivada no mundo todo. É a mais universal das ervas aromáticas usadas na culinária do mundo.*

parsley-393028_1280
Salsinha foto: Pixabay

A planta da salsinha tem entre 15 e 30 cm de altura, é perenifólia, mas a planta dura entre um a dois anos, depois perde o vigor ( quando plantada no solo direto, em vasos dura um ano). Gosta de solo rico em matéria orgânica, bem drenado e mantido levemente umedecido. A salsinha gosta de sol, pelo menos 5 horas por dia. É tempero muito resistente para cultivo.

salsinha
salsinha cultivada em vaso foto: Helena Schanzer

O plantio com sementes demora pelo menos um mês até a primeira colheita. É só ir cortando as folhas maiores com tesoura conforme usamos na cozinha, bem fresquinha, colhida na hora.  A planta tem diversos usos na medicina tradicional e na popular.

parsley-246557_1280

Veja como plantar  salsinha ou rúcula AQUI

* Plantas medicinais no Brasil, Nativas e exóticas. Harry Lorenzi e F.J. Abreu Matos. Instituto Plantarum, 2002.

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

Cultive temperos e hortaliças na sacada

Dá para cultivar temperos e hortaliças em uma sacada estreita de apartamento. Precisa de sol e regar em dias alternados. É importante que a terra usada seja rica em nutrientes para as plantas crescerem saudáveis. Os vasos desta sacada foram planejados por mim e pela arquiteta proprietária do apartamento. Veja o que plantamos em vasos de barro pequenos:

horta sacada 1
Alecrim, salsinha, hortelão, salvia e manjericão em vasos Foto: Helena Schanzer
couve em vaso
Horta de couve e hortelã em vaso na sacada
hortaliças e temperos
Manjericão, Salsão, tomilho, couve e hortelã foto: Helena Schanzer
salvia
Na ordem: alecrim, hortelã, salsinha, sálvia e Manjericão foto: Helena Schanzer

 

horta sacada 4
Alfaces e rúculas cultivados em horta vertical
IMG-20160808-WA0022
horta e suculentas na sacada
horta sacada 2
Colocando substrato com composto orgânico nos vasos
mudas
mudinhas de temperos

Ao preparar o vaso para plantar, faça uma camada drenante com brita e bidim.

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

Férias de julho com as crianças: plante uma horta e faça ioga

Férias de julho e as crianças em casa, haja criatividade para inventar programas, não é?  E como tirar as crianças da frente da tela do computador e do celular? Indico uma atividade que as crianças adoram: mexer na terra e com as plantas. É super saudável, elas se conectam com a natureza e começam a repensar de onde vem os alimentos que comem. Para vocês se inspirarem, mostro uma atividade que organizamos junto com a Lezanfan: uma tarde para plantar hortaliças e temperos na sacada de um apartamento. As crianças se engajaram no plantio e estavam animadas!   Para completar, depois da plantação, as meninas relaxaram com uma sessão de ioga com a professora Juliana Rosa. Foi uma tarde muito diferente e deixou todos, adultos e crianças, felizes e conectados com o que realmente importa: a natureza e o bem estar!

A Luciana Chwartzmann, da Lezanfan, queria fazer uma horta de temperos e ter frutas na sacada do apartamento. Depois de visitar a casa, planejei os vasos e as floreiras com árvores, arbustos, plantas trepadeiras , temperos, hortaliças e as espécies adequadas. Para plantar as frutíferas e preparar as floreiras para o plantio da horta, a equipe da Cauhy Jardins foi encarregada.

Foto: Helena Schanzer  -Sacada de apartamento após projeto de paisagismo  e execução da hortinha nas floreiras
Sacada de apartamento após projeto de paisagismo e execução da hortinha nas floreiras – Foto: Helena Schanzer

Para começar a tarde de plantio, as meninas escreveram com canetas coloridas permanentes em embalagens de isopor (aquelas de hortaliças) para fazer as plaquinhas com o nome de cada plantinha. Olhem nas fotos a fofurice das plaquinhas. Dá para regar o jardim que elas não estragam com a água!

 As crianças escrevendo plaquinhas para a horta  na sacada
As crianças escrevendo plaquinhas para a horta na sacada – Foto: Helena Schanzer
Foto: Helena Schanzer - plaquinhas  de isopor reciclado  com nome dos temperos para a horta  na sacada
Plaquinhas de isopor reciclado com nome dos temperos para a horta na sacada – Foto: Helena Schanzer

A sacada do apartamento bate sol o dia todo, dá para plantar frutíferas, horta, temperos e plantas perfumadas. As espécies de frutas plantadas em vasos foram pitangueira, jaboticabeira,  laranjinha-do-Japão, mirtilo, fissalis e romã-anã.

Foto: Helena Schanzer - Vasos com árvores frutiferas na sacada: na ordem: pitanga-anã, jaboticabeira e mirtilo
Vasos com árvores frutiferas na sacada: na ordem: pitanga-anã, jaboticabeira e mirtilo – Foto: Helena Schanzer

Para plantar a horta podemos usar sementes ou comprar mudinhas das hortaliças e dos temperos. Usando sementes gastamos menos, mas levamos mais 2 à 3 meses a mais para ter o mesmo tamanho que a mudinha de menor porte ( varia conforme o clima e  espécie).

plantando horta caseira
Plantando tempero, Sálvia, na floreira da sacada do apartamento – Foto: Helena Schanzer

A Lu é uma amiga de longa data. Ela trabalha com crianças desenvolvendo atividades lúdicas. Então, no dia combinado para plantar a horta nas floreiras, a Lezanfan trouxe uma turma de meninas fofas de 7 à 11 anos.

mãos das crianças plantando hortinha
Crianças plantado as hortaliças e temperos na horta caseira Foto: Helena Schanzer

As meninas plantaram  temperos e hortaliças tais como: salsinha, rúcula, couve-manteiga, tomates, manjericão, alecrim, manjericão roxo, alface roxa e hortelã.  Depois regaram as plantinhas.  E o toque final  foi  a aula de ioga para relaxar.

Com a mão na terra para plantar! Foto: Helena Schanzer

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Já pensou plantar uma horta em alto mar ? A Familia Schurmann planta!

Acompanho a Familia Schurmann há anos e suas aventuras em alto mar. Acho fascinante. Primeiros brasileiros a dar a volta ao mundo de veleiro, os Schurmann já cruzaram os 3 oceanos e 7 continentes do planeta. Começaram em 1984, quando deixaram a segurança da vida em terra firme em busca de um sonho vivido em família. A embarcação chamada de veleiro Kat está agora na Indonésia, na Expedição Oriente. Estava apreciando as fotos e videos das viagens dos Schurmann e um detalhe especial me chamou a atenção: eles cultivam uma horta no barco em alto mar. Quero mostrar para vocês como é a horta desta família aventureira e carismática. A Heloisa Schurmann gravou o video a seguir especialmente para o meu Blog onde conta sobre a horta a bordo e incentiva o cultivo de temperos.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=hIzV1NQTjDg]

 

A Heloisa contou que eles tem horta orgânica desde que moravam em Florianópolis  é que uma delícia colher os temperos  frescos.

10389199_545399032271203_4314185813176633987_n
Horta com temperos no barco da família Schurmann – Foto: Divulgação Facebook

Eu tinha muita curiosidade sobre o cultivo da horta a bordo do Veleiro Kat e a velejadora Heloisa dedicou seu precioso tempo para esclarecer minha perguntas enquanto navegava para a Malásia. Acompanhe a entrevista:

J.H Quais espécies vocês plantam? Onde conseguem a terra para plantar?

Heloisa: – Plantamos temperos tais como manjericão, salsa, pimenta vermelha, alecrim, cebolinha, menta, aloe vera, coentro, hortelã, açafrão etc.
Compramos terra orgânica, e depois mantemos com o adubo que produzimos em nossa própria composteira. Assim, temos uma terra sempre muito bem nutrida.

até na Antartica tinhamos ervas frescas  foto Familia Schurmann divulgação
Até na Antartica tinhamos ervas frescas foto Familia Schurmann divulgação

J.H. Como irrigam a horta?

Colocamos água um vez por dia no final da tarde. O vaso tem uma boa drenagem e mantém a horta com uma boa umidade.

J.H Quais as dificuldades do cultivo da horta em alto mar?
Heloisa: – Com cuidado, os temperos crescem bem. Alguns mais do que outros. A dificuldade fica por conta de que, as vezes, um tempero acaba e temos dificuldade de encontrar algo similar que substituía, já que estamos passando por países tão diferentes dos nossos.

J.H: Porque cultivam neste vaso de metal com tampa?  Porque a tampa é azulada e não é transparente?
Heloisa: – Por estarmos no mar, fizemos o vaso em aço inox com um cano embaixo para escoar a água. Ela é fechada para proteger contra o vento e as ondas. A tampa é transparente, mas possui uma proteção de “sombrelit”, uma tela interna que protege contra o sol forte ou frio excessivo. No topo da tampa temos um painel solar com um ventilador que mantém a horta arejada.

10469704_742174452593659_4622533475786556890_n
Horta orgânica no barco da família Schurmann foto: Divulgação

J.H: Como controlam as pragas e doenças da horta?

Heloisa: – Por ser um espaço pequeno não temos pragas. O que ajuda também é o fato da horta poder ser fechada quando acharmos necessário. Assim, evitamos que as pragas ou doenças.

J.H: Qual a diferença que você , Heloisa, percebe entre cultivar uma horta em alto mar e na terra firme?

Heloisa: – Não vejo nenhuma diferença nos cuidados, pois são os mesmos, mas temos mais diversidades de temperos em virtude dos países que visitamos.

12294715_754616348016136_7279169935483828500_n
Horta orgânica da família Schurmann – foto: Divulgação

Plantar uma horta quando está viajando em alto mar tem peculiaridades. Cada país tem barreiras a entrada de produtos fitossanitários para evitar contaminação de microorganismos. Assim, quando o barco dos Schurmann viajou para a Nova Zelândia e para a Austrália tiveram que se desfazer da horta em função das restrições dos países. Na Nova Zelândia não é permitida a entrada de nenhuma planta ou semente.

Então, se é possivel fazer horta em alto mar, mais fácil ainda plantar uma horta em terra firme na sua casa! Para saber mais sobre a última viagem da família Schurmann no Oriente, entre em www.expedicaooriente.com.br Para conhecer a história da Familia Schurmann visite o site: http://www.schurmann.com.br

Aprenda AQUI  a  plantar seus temperos

Faça uma horta na sua casa

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

Dá para cultivar hortaliças, temperos e frutíferas em casa

Vou fazer um desafio aos nossos leitores, já pensando na primavera, estação em que tudo floresce. Minha sugestão requer apenas um pouco de planejamento e vontade. E dará muita satisfação e saúde pra você.  A segurança alimentar e a sustentabilidade são tendências para melhorar a qualidade de vida de quem mora nas grandes cidades. Plantar em casa seus próprios legumes, verduras, frutas e temperos tem um imenso valor! Plante sua horta! Basta ter sol, água, um punhado de terra e sementes de qualidade e voce pode ter sua horta em casa.

lettuce-54132_1280
Pé de Alface -folhas jovens são 40% mais nutritivas foto: Pixabay

O espaço pode ser limitado, o suficiente para comportar alguns vasos e floreiras.  O fundamental é ter luz direta do sol e água, o resto é por conta da natureza. O ideal é uma sacada ou até mesmo um terraço.

Você já imaginou chegar a hora da refeição e poder colher sua própria salada orgânica?  Esqueça aquela salada guardada no refrigerador há dias.  Arme-se com uma tesoura e vá direto na sua horta colher alface, rúcula, manjericão, tomatinhos-cereja e umas folhinhas de hortelã para temperar tudo.  Sua salada fresquinha, limpa e sem agrotóxicos, com um sabor inigualável cultivada em casa!

fruit-924937_1280
Hortaliças podem ser cultivadas em casa Foto; Pixabay

Opções não faltam:

Salsinha, rabanete, cenoura, tomate.

Temperos: manjericão, salvia, alecrim.

Chás: cidró, erva -cidreira, melissa, hortelã, poejo. 

Frutas como: limão, bergamota, pitangueira, jabuticabeira, uva, todas em vasos.

Se você tiver um pouco mais espaço ainda dá para plantar de quebra umas abobrinhas, pepinos e chuchu. 

 

green-930889_1280
Folhas jovens ou Baby-leaf foto: Pixabay

Um truque muito legal: Dá para colher as folhas jovens, basta semear espécies que são adequadas para serem colhidas jovens. Por exemplo: alfaces e rúculas podem ser colhidas com 20 dias de vida e são bem tenras. As “folhas-jovens” tem 40% mais de nutrientes que quando a planta atinge o final do seu ciclo para ser colhida. Gostou? A ideia é ter tudo mais saudável, barato, sempre à disposição na sua mesa e com um sabor especial, sem contar a terapia, o relax.

lemon-110693_1280
Limoeiro siciliano foto: Pixabay

Se você tem apenas alguns minutos por semana você dá conta do recado. Mais uma coisa, uma irrigação automatizada também ajuda. É uma dica do tipo faça você mesmo ou chame um profissional para dar uma orientação técnica. E ainda pode virar uma atividade lúdica e divertida com a participação dos seus filhos ou netos. Bom proveito!

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter