Arquivo da categoria: Jardins verticais

Criamos jardins verticais que deixam o ambiente natural e coberto de plantas. Sistema de blocos cerâmicos com irrigação

Renner investe em refeitório com paisagismo

A reforma do refeitório e da recepção do prédio da sede administrativa da Renner transformou a área. As paredes do antigo refeitório foram todas derrubadas e substituídas por grandes painéis de vidros que permitem a entrada da luz natural. Para tirar partido disto, ao longo dos painéis foram criados canteiros com vegetação, criando-se um ambiente acolhedor. Acompanhem aqui o antes e o depois desta metamorfose do espaço.

Jardins no acesso para o refeitório da empresa

O refeitório da empresa Renner recebe mais de 1.300 pessoas entre funcionários e colaboradores para as refeições diariamente.

jardim após 5 meses de implantação – Heliconias com flores

 

Flores nativas com a Heliconia enfeitam o jardim e atraem beija-flores

A reforma do refeitório foi projetada pelo escritório R4 Design. Este projeto foi liderado pelo arquiteto Marlon Braga, da R4 Design em parceria com a equipe da Renner, coordenada pela arquiteta Alessandra Shargorodsky  e arquiteta Fabiana Merino Lemos. A Prandix Construções, de São Paulo foi a empresa que executou a reforma do refeitório e da recepção da sede administrativa, obra coordenada pelo Arq. Renan Nunes com gerenciamento do Arq. Lucas Russi e Eng. Vinicius Fraga de Souza da Renner. O projeto de paisagismo para criação dos jardins  foi realizado pelo escritório da paisagista que escreve este Blog, bem como a administração e acompanhamento técnico da implantação dos jardins também.

jardins com banco
Bancos nos jardins para os colaboradores Foto: Helena Schanzer

Boa parte do jardim da fachada não recebe luz solar direta, mas a luminosidade é boa. Pensando nisto, selecionei plantas de meia sombra como a clusia, heliconias, liriopsis e grama-preta, todas  adaptadas a locais onde não pega sol. As plantas são da floricultura Blumengarten que forneceu plantas lindas e saudáveis. Para implantação do jardim contei com a parceria da Ponto Verde do eng. agrônomo Luis Márcio Viuniski.

Jardins da sede da Renner jardins e foto by Helena Schanzer
Jardins da sede da Renner jardins e foto by Helena Schanzer

Foi criado um espaço ao ar livre junto ao refeitório para os colaboradores almoçarem no jardim e ali criamos um jardim vertical com muitas orquídeas e temperos. As orquídeas nativas enfeitam e florescem quase o ano todo sem precisar de muitos cuidados.

jardim e orquideas
Jardim vertical com manjericão e orquídeas  Foto: Helena Schanzer

Veja tudo sobre o JARDM VERTICAL  DO REFEITÓRIO DA RENNER

orquideas terrestres
Orquídeas terrestres no jardim Foto: Helena Schanzer

Acompanhe aqui o antes e o depois:

 

 

Plantas transformam muro em jardim vertical na Renner

O refeitório da empresa Renner recebe mais de 1.300 pessoas entre funcionários e colaboradores para as refeições diariamente. Recém reformado, a reforma do refeitório foi projetada pelo escritório R4 Design. Este projeto foi liderado pelo arquiteto Marlon Braga, da R4 Design em parceria com a equipe da Renner, coordenada pela arquiteta Alessandra Shargorodsky e arquiteta Fabiana Merino Lemos. O jardim do entorno do prédio foi realizado pelo meu escritório e o ponto alto foi a transformação de uma parede para um jardim vertical com 25 m2. O espaço que recebeu este jardim vertical se transformou em um agradável recanto ao ar livre rodeado de plantas. Acompanhe aqui a implantação do jardim vertical que contou com a ajuda de equipes de engenheiros, agronomos e arquitetos para: colocação dos blocos cerâmicos, pintura, instalação da irrigação, entrega das plantas e outra equipe especializada no plantio da vegetação. Um trabalho sincronizado e com muita logística.


jardim na entrada do prédio da Renner
Antes e depois da intervenção

Plantas transformam muro em jardim vertical, veja!

O refeitório da empresa Renner recebe mais de 1.300 pessoas entre funcionários e colaboradores para as refeições diariamente. Recém reformado, a reforma do refeitório foi projetada pelo escritório R4 Design. Este projeto foi liderado pelo arquiteto Marlon Braga, da R4 Design em parceria com a equipe da Renner, coordenada pela arquiteta Alessandra Shargorodsky  e arquiteta Fabiana Merino Lemos. O jardim foi realizado em parceria com o escritório da paisagista que escreve este Blog, e o ponto alto foi a transformação de uma parede para um jardim vertical com 25 m2. O espaço que recebeu este jardim vertical se transformou  em um agradável recanto ao ar livre rodeado de plantas.  Acompanhe aqui a implantação do jardim vertical que contou com a ajuda de equipes de engenheiros, agronomos e arquitetos para: colocação dos blocos cerâmicos, pintura, instalação da  irrigação, entrega das plantas  e outra equipe especializada no plantio da vegetação. Um trabalho sincronizado e com muita logística.

pintura

Veja AQUI como ficou o jardim com as orquídeas  1 mês após a implantação.

20170113_143345
Plantas prontas para o plantio foto: Helena Schanzer

A vegetação foi fornecida pela Floricultura Blumengarten. Após posicionar toda a vegetação dentro dos blocos cerâmicos, cada uma delas é retirada da embalagem plástica e plantada com terra misturada a composto orgânico.

A Prandix Construções executou a reforma do refeitório, com a coordenação do Arq. Renan Nunes. A construção dos blocos cerâmicos do jardim vertical ficou a cargo do arquiteto Ismael Stimamiglio, da Ecoogreen e o plantio da vegetação foi realizado pela equipe do agrônomo Luiz Márcio Viuniski da Ponto Verde.

20170113_143402
Plantio cuidadoso das plantas by Ponto Verde

Foi instalado sistema de irrigação por gotejamento com um controlador automático (Timmer) que garante que as plantas recebam água suficiente.

Orquídeas e bromélias transformam muro em jardim vertical- veja AQUI

Veja galeria de fotos das plantas – fotos: Helena Schanzer

Veja galeria de fotos de antes e depois da montagem dos blocos:

Jardim vertical agrega plantas e natureza ao ambiente

É possível cultivar plantas em espaços pequenos, nas paredes e nos muros de um modo diferente e inovador. Acompanhem nas fotos a seguir um jardim vertical (também chamado de “parede verde”) que estou montando no showroom da floricultura Blumengarten. O sistema de módulos cerâmicos utilizados é apropriado para cultivar plantas de pequeno porte. É interessante para qualquer espaço que tenha uma parede estruturada e com luminosidade adequada. A irrigação funciona por gotejamento e economiza água. Inclusive é possível automatizar colocando-se timmer. Esta “parede verde” ainda não está pronta, falta preencher com mais samambaias. Até o final desta semana postarei o resultado final deste jardim vertical incrível.

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução
Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução by Helena Schanzer  foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical
Plantio no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer

Neste jardim vertical as espécies usadas são na maioria, nativas da mata Atlantica. São orquídeas, bromélias, samambaias de diversas espécies, asplênio, antúrios, marantas e outras plantas de pequeno porte. É possível criar um jardim vertical no sol ou na sombra,  pode-se até mesmo criar uma horta de temperos!!

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
Plantio de bromélias, ripsalis no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
muro 1
Jardim vertical em montagem – falta terminar!! Foto: Helena Schanzer

Veja também:

* Os incríveis jardins verticais do francês Patrick Blanc

* Jardins verticais em restaurantes e bares

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

Paredes sem graça? Muros feios? Faça um jardim vertical!

Uma solução altamente tecnológica, vanguarda e que agrega natureza aos ambientes é o uso de jardins verticais.  Possibilitam criar uma área verde onde não tem espaço e é árido. Imagina a diferença entre uma janela que dá para um muro seco e outra que dá para uma área com jardim vertical?  Dá uma olhada nas fotos e veja o que é possível fazer com um sistema de blocos cerâmicos com irrigação por gotejamento! No showroom da floricultura Blumengarten montei uma jardim vertical para você ver ao vivo como é!

jardim vertical
jardim vertical em acesso de casa foto: Ismael Stimamiglio

Um material relativamente novo no mercado, pelo menos aqui no sul e que dá um resultado muito bom são os blocos cerâmicos com design específico para plantio. É uma espécie de tijolo com espaço interno adequado ao plantio de vegetação e que vem com irrigação junto. Este produto permite o plantio de formatos criativos, e de muitas espécies vegetais de pequeno porte. Os jardins verticais humanizam e enfeitam muros e paredes. O jardim vertical abre inúmeras possibilidades para humanizar e dar vida a um local árido, quente ou  sem visual bacana.

Jardim vertical em muro foto: Ismael Stimamiglio

Veja aqui como fazer um jardim vertical com orquídeas e bromélias

Veja aqui jardins verticais em ambientes gourmets

IMG_4550_RES LAJEADO

Acompanhe o passo a passo de montagem de um muro onde com blocos cerâmicos foi criado um jardim vertical:

 

 Conheça os incríveis jardins verticais do francês Patrick Blanc

Já ouviu falar de “cortinas verdes” com vegetação?

A grande tendência atual é o uso de jardins verticais, telhados verdes e “cortinas verdes”. E o que são  “Cortinas verdes”?  São telas ou redes fixadas próximos do prédio onde são plantadas espécies trepadeiras. As plantas irão subir na tela e criar uma “cortina” de vegetação que protegerá da insolação direta  economizando energia e ainda deixará a edificação humanizada.  No dia 9 de abril começará na Faculdade de Arquitetura da PUCRS, o curso de Telhados, Paredes e Cortinas Verdes ministrados por mim e pela engenheira agrônoma Beatriz Maria Fedrizzi.

Jardins vertical em restaurante – Paisagismo: Alex Hanazaki – Execução-Vila-Garden foto: Luciano Lacerda

A engenheira agrônoma Beatriz Maria Fedrizzi e sua orientanda, a arquiteta Minéia Scherer, desenvolveram uma tese de doutorado sobre “Cortinas verdes na Arquitetura: Desempenho no controle solar e na eficiência energética de edificações”. A pesquisa recebeu o Prêmio UFRGS de Tese 2015 da área de Ciências Sociais e Aplicadas pelo Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura (Propar/UFRGS). O estudo que uniu agronomia e arquitetura, pesquisou alternativas para usar como “cortina verde” em prédios para diminuir o sol nas horas de calor. Uma das plantas mais usadas para cortinas verdes no Japão é uma espécie de pepino, que são colhidos e consumidos pelos moradores e funcionários.

Cortina verde com vegetação foto: divulgação www.gocj.net

Por exemplo: após o acidente da usina atômica de Fukushima, no Japão, em 2011, a energia ficou escassa. Então muitos prédios residenciais e corporativos adotaram a utilização de “cortinas verdes” que são “redes” fixadas na fachada do prédio onde foram plantadas espécies trepadeiras anuais. Estas plantas ao subirem nas redes, servem de barreira solar deixando a temperatura da edificação mais baixa. Isto economiza energia, pois diminui o uso do ar condicionado. Na chegada do outono, a planta morre e o sol volta a incidir na edificação, aquecendo-a.

 

Um representante da prefeitura de Surigani, no Japão relata que, foi feito um estudo para verificar os efeitos da cortina verde. Uma câmera termográfica, que mede a temperatura, mostrou que, na parte do prédio sem a cortina, o calor era de 40,5°C, sob a cortina, 32,9°C – uma diferença de 7,6°C.

Então, quer saber mais sobre como criar telhados verdes, jardins verticais e  cortinas verdes?  Entra no link  para se inscrever no curso de Extensão na FAU/PUCRS:   http://www3.pucrs.br/portal/page/portal/educon/index/extensao/curso?cd_curso=1410

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

Conheça jardins verticais em ambientes gastronômicos

Com a falta de espaço nos centros urbanos é uma tendência a utilização de jardins verticais em espaços gastronômicos, como restaurantes, sorveterias e bares.  Ao aliar beleza e facilidade de manutenção de diversas espécies aromáticas, temperos, flores e plantas escultóricas, a parede verde feitas com blocos cerâmicos cria uma atmosfera de bem estar e relaxamento durante a pausa para o almoço ou um lanche. O convívio com a natureza em restaurantes, bares, sorveterias, tanto nas áreas externas ou internas, é cada vez mais apreciado pelas pessoas. Jardins verticais constituem uma solução versátil em sintonia com a vida urbana e valoriza a proximidade e o contato com o verde e a  qualidade de vida.

Recuperar a energia em contato com a vegetação durante o intervalo das atividades do dia para um café, sorvete e até para um agradável happy hour no final da tarde é super relaxante. Na foto abaixo, o Bar e Restaurante Chalé 92, em Recife – PE, tem parede verde com projeto de paisagismo de Alex Hanazaki com jardim vertical  implantado por Villa Garden e Luciano Lacerda.

FOTO 10 - Restaurante Chalé 92 - Paisagismo Alex Hanazaki - Execução Vila Garden Luciano Lacerda
Bar e Restaurante Chalé 92, em Recife – PE – fonte divulgação foto: EcoGreen Ideias Sustentáveis

Os tijolos ceramicos produzidos são resistentes e bem projetados possibilitando a criação de jardins verticais incríveis.  O espaço interno do bloco permite plantar diversos  tipo de plantas e unto vem um sistema de irrigação que pode ser automatizado. O importante é o uso de substrato de boa qualidade.

13- Projeto de Arquitetura Gabriel Medeiros, projeto de paisagismo execução e fotos
Projeto de Arquitetura Gabriel Medeiros, projeto de paisagismo execução e fotos.

Voce conhece os jardins verticais do frances Patrick Blanc?  Clique aqui e veja!

FOTO 3 - Projeto Mariela Romano
Projeto Mariela Romano,  jardins verticais
Projeto Escritorio Casa De Três Arquitetura Inteligente - Foto Rodrigo Vieira
Projeto Escritório Casa De Três Arquitetura Inteligente,  jardins verticais da GreenWall Ceramic – Foto Rodrigo Vieira
 Projeto Lock Engenharia - Paisagismo Wall Plant
Projeto Lock Engenharia – Paisagismo Wall Plant
paredes vivas e o bloco ceramico
Blocos cerâmicos – execução de Paredes vivas Foto: divulgação

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Jardim vertical é tendência no paisagismo

Na área de paisagismo, a cada dia surgem novas tecnologias para ampliarmos nosso leque de trabalho. Existe no mercado um tijolo cerâmico que é possível plantar dentro dele. A irrigação por gotejamento vem acoplada ao sistema para garantir a durabilidade das plantas. Veja jardins verticais feitos com os blocos cerâmicos e muita vegetação exuberante!  Dá para criar um jardim assim fora de casa ou até mesmo dentro dos ambientes.  O jardim vertical da foto abaixo fica em Caxias do Sul dentro de um salão de beleza  e ocupa uma parede de 4,00X 2,50 metros.

Jardim interno –  Arq. Cristina Mioranza e paisagismo Ecogreen.  foto: Divulgação

O jardim vertical abaixo fica  no jardim interno de um edifício em Caxias do Sul e é composto por 2 módulos de 2,00 mt x 2,00 metros.

IMG_9379
Arq. João Paulo Seben  Paisagismo: Ecogreen Foto: Divulgação

O jardim vertical abaixo  foi feito no terraço da nova sede da rede de Postos  SIM em Flores da Cunha e executado pela Ecogreen.  Ocupa uma área de  1,25X 15,00 metros.

 FLORES DA CUNHA OBRA: TERRAÇO NOVA SEDE REDE POSTOS SIM ARQUITETA: NÃO TEM PAISAGISMO: ECOGREEN JARDIM VERTICAL: 1,25X 15,00
Terraço da nova rede do postos SIM em Flores da Cunha foto: Divulgação Ecogreen
IMG_9783
Jardim interno de apartamento em Garibaldi, arq. Pauline Fardo, paisagismo Ecogreen  foto: Divulgação
IMG_9430
Jardim vertical externo em Bento Gonçalves -Em execução – tamanho: 4,00X 2,00 metros

Veja aqui como fazer um jardim vertical com orquídeas e bromélias

Veja aqui jardins verticais em ambientes gourmets

 

Jardim vertical com plantas tropicais revitaliza agência bancária

Este jardim vertical reveste uma parede de 22 m2  no hall de entrada na agência Estilo Centro Histórico do Banco do Brasil em Porto Alegre. A criação da parede viva contribui para  melhorar o conforto térmico e estético, além de humanizar o ambiente interno. O local é coberto com vidro e tem luz natural adequada para o cultivo de folhagens adaptadas à meia-sombra. Pensando nisto, selecionei para plantar neste jardim vertical,  12 espécies diferentes de  plantas tropicais  como epífitas e forrações com raízes superficiais. Estas espécies não gostam de sol direto e precisam de luminosidade natural.

jardim vertical
Jardim vertical de agencia bancária – foto: Helena Schanzer

A parede foi revestida com floreiras suspensas  fixas e preenchidas com um substrato especial. O substrato usado é rico em húmus,  permite que água da irrigação seja drenada, as folhagens se desenvolvam e durem bastante tempo, com manutenção periódica. Para o sucesso do jardim vertical  a irrigação é feita por gotejamento com timmer que possibilita a programação da irrigação diária das plantas. A adubação será realizada via irrigação.

Detalhe vegetação
Detalhe vegetação: orquídea, afelandra. samambaias foto: Helena Schanzer

As 12 espécies de vegetação plantadas neste jardim vertical são: samambaia-americana, samambaia -havaiana, samambaia renda-portuguesa,  marantas e  calatéas de 5 espécies, orquídea chuva-de-ouro, Philodendro-xanadu, aspargo-vela e afelandra.

O projeto da vegetação foi desenvolvido por mim em  parceria no projeto e na execução com o  engenheiro agrícola Egon Zounar e equipe, da Cactus Paisagismo.  A irrigação  por gotejamento foi  projetada e executada pelo engenheiro agricola Rubens Voges e equipe da Hidrossistemas.

Espécies usadas –  Fotos Helena Schanzer: