Plantas transformam muro em jardim vertical, veja!

O refeitório da empresa Renner recebe mais de 1.300 pessoas entre funcionários e colaboradores para as refeições diariamente. Recém reformado, a reforma do refeitório foi projetada pelo escritório R4 Design. Este projeto foi liderado pelo arquiteto Marlon Braga, da R4 Design em parceria com a equipe da Renner, coordenada pela arquiteta Alessandra Shargorodsky  e arquiteta Fabiana Merino Lemos. O jardim foi realizado em parceria com o escritório da paisagista que escreve este Blog, e o ponto alto foi a transformação de uma parede para um jardim vertical com 25 m2. O espaço que recebeu este jardim vertical se transformou  em um agradável recanto ao ar livre rodeado de plantas.  Acompanhe aqui a implantação do jardim vertical que contou com a ajuda de equipes de engenheiros, agronomos e arquitetos para: colocação dos blocos cerâmicos, pintura, instalação da  irrigação, entrega das plantas  e outra equipe especializada no plantio da vegetação. Um trabalho sincronizado e com muita logística.

Plantio da vegetação  foto: Helena Schanzer
Plantio da vegetação foto: Helena Schanzer

Veja AQUI como ficou o jardim com as orquídeas  1 mês após a implantação.

20170113_143345
Plantas prontas para o plantio foto: Helena Schanzer

A vegetação foi fornecida pela Floricultura Blumengarten. Após posicionar toda a vegetação dentro dos blocos cerâmicos, cada uma delas é retirada da embalagem plástica e plantada com terra misturada a composto orgânico.

20170113_110251
O desenho do projeto posicionado para ir conferindo by Helena Schanzer

A Prandix Construções executou a reforma do refeitório, com a coordenação do Arq. Renan Nunes. A construção dos blocos cerâmicos do jardim vertical ficou a cargo do arquiteto Ismael Stimamiglio, da Ecoogreen e o plantio da vegetação foi realizado pela equipe do agrônomo Luiz Márcio Viuniski da Ponto Verde.

20170113_143402
Plantio cuidadoso das plantas by Ponto Verde

IMG_8637
Quase pronto! faltam as orquídeas e samambaias! foto: Fabiana Merino

Foi instalado sistema de irrigação por gotejamento com um controlador automático (Timmer) que garante que as plantas recebam água suficiente.

Orquídeas e bromélias transformam muro em jardim vertical- veja AQUI

Veja galeria de fotos das plantas – fotos: Helena Schanzer

Veja galeria de fotos de antes e depois da montagem dos blocos:

Conheça árvores para plantar na calçada

Para escolher uma espécie de árvore para plantar na calçada devemos considerar diversos fatores.  A escolha da espécie deve começar pela análise da situação que temos. Dê preferencia para espécies de árvores nativas para que atraiam a avifauna local. Quando voce atrai a avifauna da região, voce incrementa a biodiversidade.

tibouchina-granulosa - -foto Pixabay
Quaresmeira – Tibouchina  sellowiana    foto Pixabay

A escolha da espécie é importantíssima! Uma árvore dura muitas décadas, então decida com calma.  Existem árvores que possuem sistema radicular agressivo, que entopem canos e levantam o piso da calçada. Plantar uma árvore inadequada pode trazer muita incomodação.

flower-100580_1920
Árvore nativa Pata-de-vaca – Bauhinia candicans   foto: Pixabay

Responda as perguntas: qual a largura da calçada? Qual a situação solar? Qual é o tipo de rua: movimentada ou calma? É dentro de um condomínio ou fica numa rua ou avenida? Informe-se na secretaria de obras ou do meio ambiente do município, o que diz a legislação em relação a distancia de boca-de-lobo e acessos de garagem. Outra questão importantíssima: tem rede elétrica aérea na calçada ou não? E a tubulação, por onde passa? Esta é a parte burocrática da escolha da árvore. A outra parte é que tipo de árvore voce gostaria? Quer ter sol ou sombra na calçada? Quer ter frutos comestíveis ou flores?

Seguem opções de árvores interessantes para calçadas :

Árvores de pequeno porte (adultas atingem até 6 metros ) e podem ser plantadas em calçadas com rede elétrica aérea:

Pitangueira – Eugenia uniflora – árvore frutífera nativa, fruto apreciado pela avifauna e pelas pessoas.

pitanga--foto Pixabay
pitanga–foto Pixabay

Quaresmeira – Tibouchina sellowiana – árvore nativa com floração exuberante, tolera climas frios. A espécie Tibouchina mutabillis , quaresmeira-serrana, se adapta bem na serra e a temperaturas baixas ( geada). A floração é rosa e branca simultaneamente.

quaresmeira-836873_1280

Araça – Psidium catleianum – árvore frutífera nativa, fruto apreciado pela avifauna e pelas pessoas. O araçá vermelho tem o fruto mais saboroso.

Araça vermelho   foto: Pixabay
Araça vermelho foto: Pixabay

Estremosa – Lagestroemia indica. Árvore exótica, floração rosa ou branca na primavera/verão. No outono as folhas adquirem coloração amarelo/dourada até caírem, rebrotando na primavera. Floração  linda!

lagerstroemia-indica-foto Pixabay
Estremosa – Lagestroemia indica-foto Pixabay

Jasmim-manacá – Brunfelsia uniflora – Arbusto ou arvoreta nativa, a floração é roxa e branca simultaneamente e o perfume é incrível. Folhas perenes.

Brunfelsia uniflora
Brunfelsia uniflora- Jasmim-manacá foto Pixabay

O ipe-amarelo ( Tabebuia chrisothrycha) é uma árvore nativa e possui floração espetacular de cor amarelo-ouro. No inverno perde as folhas, o que é bom para climas frios porque permite a passagem do sol.  Tem o ipe-roxo ( Tabebuia avellanadae)  cuja floração é na realidade cor-de-rosa. Também tem ipe -branco e ipe com flor cor rosa claro.

ipe amarelo  -foto Pixabay
ipe amarelo -foto Pixabay
yellow-ipe--foto Pixabay
Flores do ipe amarelo foto:Pixabay
-foto Pixabay
Ipe- roxo foto Helena Schanzer
Árvore nativa Pata-de-vaca - Bauhinia candicans foto: Pixabay
Árvore nativa Pata-de-vaca – Bauhinia candicans foto: Pixabay

Chuva-de-ouro – Cassia multijuga  – árvore com floração em forma de cachos pendentes. Veja onde plantar porque a copa é bem cheia. Por exemplo, se for em uma calçada onde se estaciona o carro, fica dificil sair do carro com esta árvore do lado.

Chuva-de-ouro  -foto Pixabay
Chuva-de-ouro -foto Pixabay

Veja árvores com flores perfumadas

Quando a arborização é inútil

Porque plantar árvores é importante

 

Jardim vertical agrega plantas e natureza ao ambiente

É possível cultivar plantas em espaços pequenos, nas paredes e nos muros de um modo diferente e inovador. Acompanhem nas fotos a seguir um jardim vertical (também chamado de “parede verde”) que estou montando no showroom da floricultura Blumengarten. O sistema de módulos cerâmicos utilizados é apropriado para cultivar plantas de pequeno porte. É interessante para qualquer espaço que tenha uma parede estruturada e com luminosidade adequada. A irrigação funciona por gotejamento e economiza água. Inclusive é possível automatizar colocando-se timmer. Esta “parede verde” ainda não está pronta, falta preencher com mais samambaias. Até o final desta semana postarei o resultado final deste jardim vertical incrível.

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução
Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução by Helena Schanzer  foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical
Plantio no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer

Neste jardim vertical as espécies usadas são na maioria, nativas da mata Atlantica. São orquídeas, bromélias, samambaias de diversas espécies, asplênio, antúrios, marantas e outras plantas de pequeno porte. É possível criar um jardim vertical no sol ou na sombra,  pode-se até mesmo criar uma horta de temperos!!

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
Plantio de bromélias, ripsalis no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
muro 1
Jardim vertical em montagem – falta terminar!! Foto: Helena Schanzer

Veja também:

* Os incríveis jardins verticais do francês Patrick Blanc

* Jardins verticais em restaurantes e bares

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

Prepare água aromatizada para se hidratar no calor

No calor é super refrescante e hidratante beber água gelada aromatizada.  Voce pode preparar em casa com as folhas de temperos plantados em vasos e no jardim. Dá para fazer água com aroma de hortelã, manjericão, limão, laranja e alecrim. O aroma e sabor variam conforme as frutas e folhas que são adicionadas a água.

Água aromatizada com hortelã ou alecrim:

Para um litro de água mineral ou filtrada, coloque 3 ramos de folhas de hortelã colhida do jardim ( lave antes). Coloque gelo e deixe na geladeira por umas 3 horas antes de servir. Acrescente mais folhas de hortelã se desejar um sabor mais acentuado. Dá para usar ramos de alecrim para aromatizar a água.

water-1487304_1280
Agua aromatizada    foto: Pixabay

 

Água aromatizada com limão ou laranja:

Coloque em 1 litro de água, 5 fatias cortadas bem finas de laranja ou de limão. Descanse por 3 horas antes de servir co cubos de gelo.

orange-164985_1280
Água aromatizada com lascas de laranja fica super refrescante – foto: Pixabay

 

Sugestões:

1. Misture as 2 receitas acima, fica muito refrescante.

2.  Coloque um ramo de canela,  não deixe muito tempo porque o sabor fica forte demais.

3.   Nada de colocar açúcar nem adoçante!  É para ser caloria zero!!!

 

 

Conheça plantas bíblicas usadas até hoje nas festas

Existem plantas que fazem parte da história do homem.  Com a proximidade das festas de final de ano, pesquisei plantas que remontam dos tempos da Biblia e seu cultivo acompanha a trajetória do ser humano.  São plantas comestíveis muito usadas em festas e celebrações. Diversas plantas nativas do Oriente, são encontradas hoje em Israel e estão mencionadas em diversos textos bíblicos do antigo testamento*. A romã com suas múltiplas sementes (613 grãos) significa prosperidade e abundância.

pomegranate-185456_1280
Romã  Foto: Pixabay

São aproximadamente 100 plantas mencionadas na Torá e cerca de 400 nos outros livros sagrados judaicos citados em diferentes contextos. São referidas em rituais sagrados, em situações cotidianas e para uso medicinal. Destas, destacam-se  7 plantas bíblicas que são: trigo, cevada, uva, figo, oliveira, romã e tamara. Todas fazem parte da paisagem de Israel e desempenham uma papel especial na tradição judaica. Estes alimentos eram os elementos básicos da alimentação na Antiguidade.

vine-1682105_1920
Uva e vinho – videira  Foto: Pixabay

Toda festa e celebração tem quer ter vinho ou outro derivado da uva!  As videiras são a primeira planta mencionada na Torá.

olives-287687_1280
Oliveira, óleo de oliva e ramos símbolo da paz foto: Pixabay

A oliveira* é uma das mais antigas e valiosas  árvores do Oriente médio tanto pelo fruto quanto pelo óleo e madeira. Árvore milenar, em Israel é proibido cortá-las.

date-palms-532634_1920
Tamareira Foto: Pixabay

Desejos de uma vida doce se celebra com os frutos adocicados da tamareira, as tamaras.

dates-1067265_640
Tamaras Foto: Pixabay
fig-tree-1658686_1920
Figo Foto: Pixabay

O trigo e milagre da multiplicação dos grãos, farinha é um alimento abundante para todos.

wheat-797086_1920
Trigo, sempre presente nos pães e bolos foto: Pixabay

É interessante observar que todas estas plantas continuam fundamentais na nossa dieta hoje em dia.

Fonte: *Revista Morashá, setembro, 2016

Saiba mais sobre as oliveiras e seu cultivo

Como escolher a espécie de árvore para plantar?

Horta em casa: ideias

 

Terraço se transforma em jardim com acessibilidade

Um terraço aberto com desníveis se transformou em um agradável espaço com jardim acessível para cadeirantes. Para contar sobre como este charmoso terraço ganhou um deque e jardim, conversei com Isabel Locatelli e Luiz Carlos Felizardo. Eles costumam passar  agradáveis momentos ao ar livre no jardim.

Jardim para contemplar -escultura Tenius   Foto: Isabel Locatelli
Jardim para contemplar -escultura Tenius Foto: Isabel Locatelli
Jardim com acessibilidade
Terraço de apartamento se transformou em jardim foto: Isabel Locatelli

A Isabel Locatelli é publicitária e começou sua carreira profissional trabalhando com Eva Sopher, como Gerente de Programação do Theatro São Pedro, em 1984, assumindo depois a Direção Artística do teatro. Após, durante 20 anos, foi sócia da empresa Solé Associados, especializada em projetos de teatros e da PoArt Gerenciamento Cultural, administrando a equipe do Santander Cultural a partir de sua abertura. Atualmente trabalha como produtora cultural independente. Casada com o fotógrafo Luiz Carlos Felizardo, precisaram transformar a varanda e o jardim para ter acessibilidade, pois Felizardo é cadeirante. Eles reformaram o piso da varanda colocando um deque para que todo o apartamento ficasse no mesmo nível e fosse possível ele transitar de forma autônoma entre o apartamento e a área externa.

Terraço de apartamento se transformou em jardim  foto: Isabel Locatelli
Terraço é um jardim foto: Isabel Locatelli

Após a reforma do deque, os inúmeros vasos, plantas e enfeites antigos que  eles possuíam, precisavam ser realocados. Então a Isabel me chamou. Após visitar o local, pensamos como renovar o verde da varanda sem gastar muito e reaproveitando tudo o que já existia de folhagens e vasos. Para revitalizar o jardim , se investiu em um vaso, plantas tipo forrações ( gerânios, temperos e lavandas) e na renovação de toda terra dos vasos por composto orgânico rico em nutrientes.

Pitangueira e enfeites no jardim Foto: Isabel Locatelli

1. Como era o jardim antes?
O jardim possuía um pequeno deck em madeira, que exigia manutenção constante, distante das portas de acesso e o restante do piso era em pedra porosa entremeada de brita.

2. Colocaste um deck para nivelar com a sala? O deque é de plástico? Quais as vantagens?
Instalamos um deck de madeira plástica, que é fabricado reciclando produtos plásticos que são rejeitados por outras empresas, 100% ecológico , resistente à umidade, sendo então mais durável e de baixa manutenção. Agora, após ter ficado com acessibilidade total e ter tido a consultoria para remanejamento das plantas de forma a ficar mais livre a circulação, passou a ser a área nobre da casa !

DSC_0123
Bancos e enfeites dão o charme para o jardim Foto: Isabel Locatelli

3. Quantos enfeites interessantes no jardim:  placa do consultório do pai do Felizardo, esculturas, todos enfeites tem um história para contar?
Sim, nosso apartamento reúne muitos móveis e objetos que são parte de nossa memória afetiva – não gostamos de decoração programada, ela vem junto com nossas vidas e, como diz uma amiga arquiteta, deixamos a “casa conversar conosco”. Assim, temos no jardim uma placa do consultório do Dr. Octacílio Rosa, avô do Felizardo, uma escultura do artista gaúcho Tenius, uma antiga estrutura em ferro que apoiava uma bacia com jarro de porcelana da bisavó do Felizardo, um relevo em bronze do Vasco Prado, um espelho anos 50 do edifício Coral de Atlântida, entre outras coisas.

4. Qual a área do jardim?
O jardim tem, aproximadamente, 23 m2. Ele é utilizado para encontros com amigos e bebendo um bom vinho, para nós dois jantarmos em noites agradáveis, para tomar um chimarrão de manhã, como apoio à área da churrasqueira, que é envidraçada e contígua. Também eu uso como lazer – cuidar das plantas, que é uma excelente terapia. Após ter tido a consultoria para remanejamento das plantas de forma a ficar mais livre a circulação, estamos utilizando em quase todas as noites de primavera.

5. E a horta, o que estás cultivando nos vasos?
Temperos como hortelã, manjericão, manjerona, alecrim, sálvia, salsa, cebolinha, estragão e também iniciando uma tentativa de alface, rúcula e couve.

Jardim para contemplar -escultura Tenius   Foto: Isabel Locatelli
Jardim para contemplar -escultura Tenius Foto: Isabel Locatelli

6. Como que cuidas do jardim?
Em dias de calor rego diariamente à noitinha, mensalmente tiro os inços e estou sempre colocando novas mudinhas para preencher os vasos com as plantas grandes, que coleto em casa de amigos. Também gosto muito de encontrar artefatos de iluminação – quando viajo, trago pequenas luminárias solares, que criam efeitos lindos. Na parede lateral ao espaço da churrasqueira está sempre sendo acrescida de novos vasos, tentando criar um pequeno jardim vertical.

DSC_0092
Jardim para contemplar – vasos na parede Foto: Isabel Locatelli

7. O que mais achares interessante contar para inspirar e dar ideias para as pessoas de como aproveitar um pátio.
Um pátio é um oásis no meio da cidade – visitei mais de 150 apartamentos até encontrar este. A proximidade diária com plantas e a possibilidade de tomar um sol, lendo um bom livro, ou olhar uma linda lua, são inestimáveis. Cultivar os próprios temperos, orgânicos, incentiva a cozinhar, criar novos pratos, saborizar uma água. Também a possibilidade de ter amigos conosco, trazer nossa netinha bebê que está descobrindo o mundo e poderá brincar e sentir aromas diferentes é delicioso.
A consultoria da Helena foi fundamental para criarmos esta ambientação tão gostosa.

Para quem quiser conhecer o livro do fotógrafo Luiz Carlos Felizardo, entre em contato com Isabel por email ou telefone: isabel.locatelli@gmail.com e 51-991136085

 

Jardim comestível: como cultivar pepinos na horta

Plantar hortaliças no jardim é muito gratificante.  Para cultivar pepinos voce precisa de solo fértil, sol e  água. Plantei sementes de pepino em uma sementeira. Quando cresceram (foi muito rápido e sem cuidados especiais),  transplantei para o solo. É possível também cultivar pepinos em vasos de tamanho médio perto de grades e telas para que se apoie.

pepinos e couve recem colhidos foto Helena Schanzer
Pepinos e couve recém colhidos do jardim    foto: Helena Schanzer

O pepino é constituído de 95% de água e nutrientes. É um fruto refrescante para usar em saladas e sanduíches no verão.

Veja aqui o passo a passo para plantar na sementeira

pepinos nascendo na semementeira
Pé de pepinos nascendo na semementeira

A planta do pepino possui flores femininas ou masculinas, por isto, o pepineiro depende da polinização cruzada realizada por insetos como as abelhas, que fazem o transporte do pólen.

cucumber-1409844_1280
Flor de pepino que depois se transforma no pepino
cucumber-1572875_1920
A flor se transforma em pepino

 

trepadeira pepino
O pepino plantado na terra perto da grade
pepino nascendo
Pepino nascendo após 50 dias
flor pepino
Flor do pepino e pepino pronto para colheita

O ciclo do pepino, desde que semeamos a semente até a colheita demora entre 50 a 70 dias, conforme a variedade de pepino plantada. O pepino é uma hortaliça usada em saladas e para conservas.

Veja a diferença: Hortaliças  de Cultivo Orgânico x  Cultivo Hidroponico

 

 

Como adubar as plantas e fazer seu adubo em casa?

Voce não se alimenta todos os dias? Pois então, as plantas também! Todos os dias precisam de um pouco de água (conforme a espécie) e de nutrientes para se manterem vivas e crescerem. Para a planta florescer e frutificar, precisa de energia, ou seja, água e nutrientes. O sol ativa os processos internos da planta como a fotossíntese e o metabolismo da planta. E a planta retira do solo, através do sistema radicular,  os nutrientes que precisa para realizar os processos de crescimento.

agriculture-1079299_1920
A adubação muda conforme a espécie e sua necessidade foto: Pixabay

Algumas espécies são mais exigentes e outras menos. Por exemplo , as plantas suculentas são pouco exigentes em nutrientes no solo. As hortaliças retiram muitos nutrientes do solo no seu ciclo de vida. Como repor os nutrientes para as plantas do jardim e dos vasos? Se voce recicla o seu lixo orgânico e produz se adubo, use-o que as plantas ficarão satisfeitas.  Se for comprar na floricultura, escolha substratos ricos em matéria orgânica e ricos em nutrientes. São suficientes para nutrir as plantas. Em relação aos adubos líquidos , use para as plantas que dão flor, como geranios, orquídeas e jasmim.  Para ser mais sustentável o certo é plantar usando um produto derivado de reciclagem. Pode ser um composto orgânico resultante da reciclagem de resíduos industriais ou da compostagem caseira, ambos ricos em matéria orgânica e nutrientes para as plantas.

composto organico usado para plantar
composto organico usado para plantar foto: Helena Schanzer

A indústria da celulose, de sucos de laranja e do bagaço da uva produzem resíduos após a produção do suco da fruta ou do papel de celulose da árvore. Tais resíduos são excelentes matéria-prima para adubos/compostos orgânicos. O composto orgânico resultante da compostagem em larga escala destes resíduos é rico em nutrientes e com ótimas características para o plantio. E damos uma origem nobre para produtos que iriam para o lixo.

Reciclando o lixo orgânico em casa:

Outra opção que é sustentável é usar o húmus produzido pela reciclagem do lixo orgânico da cozinha através da compostagem caseira. Transformamos nosso resíduo da cozinha em adubo rico em nutrientes para o jardim e para os vasos. As minhocas aparecem espontaneamente vindas do o solo natural do local e ajudam a diferir o lixo orgânico transformando em húmus.

Uma opção bem legal são minhocários feitos de caixas plásticas empilhadas, ( na Internet tem) que se pode ter no pátio de casa.

Para apartamento já vi composteiras bem sofisticadas, veja aqui:   Composteira-eletrica-portatil transforma resíduos de cozinha em adubo em 24h -site Ciclo vivo

Para que a planta se desenvolva ela precisa de nutrientes, água, ar e luz solar. Os nutrientes estão no substrato, que vem a ser a mistura de terra+areia+composto orgânico+outros materiais preparados conforme as características de cada planta. Até os anos 90, permitia-se retirar terra da natureza para vender, era permitido jogar os resíduos industriais no rio, gerando uma poluição e mortantade de peixes fenomenal. Nos dias de hoje isto soa absurdo, ainda bem!

Veja aqui uma composteira caseira que voce compra pronta da Tramontina

Saiba Porque o contato com a natureza faz bem para a saúde

Veja plantas floríferas adaptadas ao litoral

Veja o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook/Instagram/Twitter

 

Dicas de estilos de bancos para sentar no jardim

O jardim não é somente feito de plantas. O mobiliário adequado à área externa é importante para aproveitar o jardim. Os bancos devem resistir à intempérie porque ficam expostos à chuva, à poeira, ao vento e ao sol. Portanto, o design e o material deve ser  adequados.

Selecionei alguns bancos de jardins que criei em parceria com diversos arquitetos.  O banco deve ser confortável para sentar e não necessitar de manutenção – madeira requer pinturas eventuais. Acompanhem:

jardim de casa  Banco design by  Helena Karpouzas
Banco de pedra e ferro, design by Helena Karpouzas – Jardim e foto by Helena Schanzer

Materiais como pedras, concreto, ferro e madeira são usados para criação de bancos em jardins, praças e parques.

0083 recanto com banco
Banco de pedra e concreto no Tecnopuc  parceria com arq. Eliane Salvi/Divisão de obras/PUCRS    Foto: Eneida Serrano
jardins laboratório de física
Jardins laboratório de física – parceria com Arq. Eliane Salvi/Divisão de obras PUCRS foto: Helena Schanzer
recanto bancos Sicredi
Recanto do Sicredi com bancos – projeto e foto: Helena Schanzer
recanto garibaldi
Recanto de jardim na Tramontina Garibaldi – Jardim e foto de Helena Schanzer
recantos jardim
Banco em concreto e ferro- jardim residencial – jardim by Helena Schanzer
Sicredi jardim nov. 2013
Floreira /banco no Sicredi. Jardim e foto de Helena Schanzer
Colaboradores descansam no jardim no Sicredi – Jardim e foto de Helena Schanzer

E para se inspirarem, vejam o banco do jardim de Monet, em Giverny, na França:

banco monet 3
Banco , foto do livro ” Secrets of Monet’s garden”

 

Veja como controlar lagartas que devoram as plantas sem agredir o ambiente

Conheça plantas perfumadas

Veja trepadeiras que dão frutos!

Plante pitangueira!

 

 

Plantando vegetação e cuidando da terra