Arquivo da tag: casa

Jardim sustentável cultiva plantas nativas, tem baixo consumo de água e composteira

Há uns anos atrás criei para uma amiga o jardim da casa (uma cobertura horizontal)  com princípios  de sustentabilidade. No video a seguir voces irão assistir as idéias utilizadas para deixar um pequeno jardim aconchegante e atrativo para a avifauna graças às plantas nativas usadas. Também mostra como fazer compostagem caseira com os resíduos organicos da cozinha.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=jFlk2tBw9nE]

Programa Estilo Zen –  Lu Adams – TV COM -RBS

O paisagismo sustentável tem uma abordagem diferente do paisagismo usual. Para planejar um jardim sustentável temos que ter uma visão mais holística da natureza. Devemos pensar na água e na energia. Temos que cuidar dos resíduos que geramos e transformá-los em composto orgânico que é um adubo para usar na horta e no jardim. Para ser ambientalmente adequado, o jardim deve ter bastante espécies nativas da região. Ter diversidade de espécies de vegetação, atrai diferentes espécies de pássaros, borboletas, a fauna, além de incrementar a microvida do solo.

Abutilon_megapotamicum WIKIPEDIA
Planta nativa do sul que atrai beija flores, Abutilon megapotamicum

No paisagismo, a abordagem da energia usada deve ser de luminárias com pequenos coletores solares ou lâmpadas  Led.  Em relação a água, deve-se buscar o baixo consumo de água pelas plantas cultivando espécies nativas, rústicas e pouco exigentes em água.  Outro aspecto interessante é o uso de cisterna para coleta da agua da chuva dos telhados verdes para reuso na irrigação e serviços gerais.

Foto: Helena Schanzer  -Salvia guaranitica -Salvia azul - Arbusto
Arbusto nativo: Salvia guaranitica -Salvia azul Foto: Helena Schanzer –

Os materiais usados no jardim devem ser regionais com baixa pegada ecológica, por exemplo: pedras e madeiras  da região. Quanto a vegetação é muito sustentável ter telhados verdes, cortinas e paredes verdes.  Outra característica de um jardim sustentável é que ele seja produtivo, isto é, cultivar espécies frutíferas, ter horta e temperos. E claro, usar espécies vegetais nativas / com baixo consumo de água.

telhado verde
Sustentabilidade com Telhado verde

Não devemos esquecer que o aspecto social também conta pontos. As pessoas envolvidas no projeto e na execução do jardim devem se sentir satisfeitas com o serviço. O trabalho tem que oferecer condições legais e confortaveis , respeitar horários, dar equipamentos e acomodações adequadas.

Para ser sustentável é fundamental que no controle de pragas e doenças não se faça uso de agrotóxicos. Deve-se usar produtos que não poluam nem danifiquem o meio ambiente.

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

Tenha árvores frutíferas em vasos em sua casa ou no apartamento

Você já imaginou colher uma fruta direto do pé na sua casa ou apartamento e sem agrotóxicos? A primeira coisa a se pensar é no espaço físico, além da luminosidade e posição solar e também os cuidados posteriores com a árvore.

Foto: Helena Schanzer
Foto: Helena Schanzer

Para  ter árvores frutíferas em casa ou em apartamento é necessário ter um espaço que caiba um vaso de aproximadamente meio metro de diâmetro, além da copa da árvore e sol direto por pelo menos 6h  por dia. Se for uma sacada ou cobertura de apartamento deve suportar o peso da planta com o  vaso.

Para plantar uma árvore ou arbusto frutífero comece pelo espaço que você dispõe e em função disto escolha a planta. Lembre-se do espaço para a estrutura aérea da árvore, que as raízes irão crescer e ocupar espaço. Depois escolha o vaso. O valor vai depender do material e do estilo. Pode ser de plástico, de cerâmica natural ou vitrificada, de cimento, concreto e ainda, reciclado, usando-se tinas de madeira, por exemplo. Para facilitar a movimentação do vaso coloque rodízios. As vantagens e desvantagens de cada tipo de vaso, fotos de modelos, além de dicas de plantio e drenagem você confere aqui. É importante consultar um engenheiro estrutural para garantir que a estrutura suporta o peso do vaso com a planta em sacadas ou coberturas de apartamento.

Foto: Reprodução / Helena Schanzer
Foto: Reprodução / Helena Schanzer

É fundamental que a planta receba sol, água e adubo para que floresça, frutifique e o fruto tenha nutrientes e água para se desenvolver até o ponto da colheita. Quando estiver maduro, é o momento de saborear a fruta!  Além de fornecer o fruto, ter uma árvore por perto traz mais benefícios: purifica o ar, fornece sombra melhorando a temperatura, humaniza o ambiente e proporciona bem estar na sua casa.

As espécies que se adaptam a vasos e conseguimos comprar preparadas em potes para este fim:

*Limão siciliano – Citrus limon – esta árvore de pequeno porte, de 3 a 6 metros de altura, de folhas perenes produz o limão que é muito usado na culinária. Este é o limão verdadeiro, sendo que a cultivar “Siciliano” é a mais plantada no Brasil. As flores são perfumadas. A casca do fruto é muito aromática e tem propriedades medicinais. Plante em vaso de pelo menos 50 centimetros de diâmetro ou direto na terra do jardim. Veja a dica de plantio aqui.

*Pitangueira – Eugenia uniflora – árvore nativa de pequeno porte.

Pode-se plantar em vaso outras frutas cítricas como limão tahiti, bergamoteira, laranjeira e a laranjinha do japão (kunkuat).

*Fonte: Frutas brasileiras e exóticas cultivadas, Harry Lorenzi et al. São Paulo, Instituto Plantarum de estudos da flora.2006.

 

Veja como plantar  morangos  em casa

Aprenda a cultivar rúcula no apartamento

Qual a diferença entre hortaliça orgânica e uma hidropônica?

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

Dica de planta para cultivar dentro de casa: Dracaena fragans -pau d’água

Você gosta de ter plantas dentro do escritório, do apartamento ou de casa?  As plantas enfeitam e humanizam o ambiente dando um toque aconchegante ao espaço. Existem folhagens adequadas para locais internos, onde não temos sol direto. Esta semana vou apresentar uma planta bastante resistente para ter dentro de casa e fácil de cuidar. Para mantê-la saudável basta regar e adubar eventualmente.

A planta é  o Pau d’ água  (Dracaena fragans), um arbusto que quando plantado na terra cresce entre 3 a 6 metros de altura.  Muito vendido em pedaços do tronco de onde brotam as folhas e ficam com o aspecto da foto abaixo. Esta planta fica bacana quando colocada dentro de cachepô para enfeitar o interior da casa, ver a foto mais abaixo. São tolerantes a locais com média luminosidade natural. Pode-se também borrifar água nas folhas para aumentar a umidade no entorno da planta.

pau dagua  jardinagem  paisagismo blog jardim de helena
Foto: Helena Schanzer – Dracaena fragans -Pau-d’água
Foto: Helena Schanzer pau-d´água em cachepô em escritório

 

 

 

 

Dica de planta para cultivar dentro de casa: Dracaena fragans -pau d'água

Você gosta de ter plantas dentro do escritório, do apartamento ou de casa?  As plantas enfeitam e humanizam o ambiente dando um toque aconchegante ao espaço. Existem folhagens adequadas para locais internos, onde não temos sol direto. Esta semana vou apresentar uma planta bastante resistente para ter dentro de casa e fácil de cuidar. Para mantê-la saudável basta regar e adubar eventualmente.

A planta é  o Pau d’ água  (Dracaena fragans), um arbusto que quando plantado na terra cresce entre 3 a 6 metros de altura.  Muito vendido em pedaços do tronco de onde brotam as folhas e ficam com o aspecto da foto abaixo. Esta planta fica bacana quando colocada dentro de cachepô para enfeitar o interior da casa, ver a foto mais abaixo. São tolerantes a locais com média luminosidade natural. Pode-se também borrifar água nas folhas para aumentar a umidade no entorno da planta.

pau dagua  jardinagem  paisagismo blog jardim de helena
Foto: Helena Schanzer – Dracaena fragans -Pau-d’água
Foto: Helena Schanzer pau-d´água em cachepô em escritório

 

 

 

 

Conhece a planta que a flor nasce no meio da "folha"?

Esta planta é muito usada como ornamental em arranjos de folhagens e flores pela durabilidade e por seu aspecto exótico e  peculiar: a flor nasce no meio da folha. Botanicamente falando, a folha verde é na verdade o caule modificado ( fitocládio). Para cultivo como arbusto é bem resistente.  Para uso em arranjos de  vasos de vidro com água como folhagem ornamental,  os ramos podem ser encontrados para venda em supermercados e  floriculturas.

Ruscus_hypoglossum_wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com a flor no centro

A planta  Ruscus hypoglossum, popularmente chamada de Ruscus é um arbusto perene de origem européia e pode chegar a 0,80 mt de altura. A s folhas verdadeiras são pequenos apêndices verdes ao redor das flores.

Ruscus_hypophyllum wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com a flor no centro

A fruta é uma pequena baga globosa vermelho que raramente nasce.

Ruscus_hypoglossum Wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com o fruto vermelho no centro

Conhece a planta que a flor nasce no meio da “folha”?

Esta planta é muito usada como ornamental em arranjos de folhagens e flores pela durabilidade e por seu aspecto exótico e  peculiar: a flor nasce no meio da folha. Botanicamente falando, a folha verde é na verdade o caule modificado ( fitocládio). Para cultivo como arbusto é bem resistente.  Para uso em arranjos de  vasos de vidro com água como folhagem ornamental,  os ramos podem ser encontrados para venda em supermercados e  floriculturas.

Ruscus_hypoglossum_wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com a flor no centro

A planta  Ruscus hypoglossum, popularmente chamada de Ruscus é um arbusto perene de origem européia e pode chegar a 0,80 mt de altura. A s folhas verdadeiras são pequenos apêndices verdes ao redor das flores.

Ruscus_hypophyllum wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com a flor no centro

A fruta é uma pequena baga globosa vermelho que raramente nasce.

Ruscus_hypoglossum Wikipedia
Foto: Wikipedia – Folha modificada de Ruscus hypoglossum com o fruto vermelho no centro

Jardim em vasos: que tipo de vaso ou floreira é melhor para plantar?

Cultivar plantas em vasos permite que tenhamos jardim em qualquer espaço. Podemos ter vasos de plástico, de cerâmica natural ou vitrificada, de cimento, de  concreto, e ainda vaso reciclado usando-se tinas de madeira, por exemplo. O peso do vaso é um fator importante principalmente se o local for uma sacada ou  cobertura de casa.

vaso de plástico sacada jardim paisagismo
Foto Helena Schanzer – Vaso de plástico com camarão-vermelho e jasmim perfumado do tipo trepadeira
vasos de ceramica natural com geranio - jardim de helena
Foto: Helena Schanzer – vaso de cerâmica natural com geranios

Os vasos de plástico são tendência atual por serem leves e de baixo custo. Existem hoje muitos modelos que imitam diversos materiais com perfeição.  No mercado vamos encontrar vasos de plástico mais simples até linhas importadas mais sofisticados e até com rodízios embutidos. Os módulos de  vasos plásticos encaixáveis para cultivar uma horta caseira são uma opção interessante.

 

vaso para horta
Foto: Helena Schanzer – Módulos encaixáveis para cultivar horta em casa.

Os vasos de cimento ou concreto são pesados, resistentes e duráveis. E, se não queremos o vaso na cor de concreto, pode-se pintar com tinta PVA na cor desejada.

vasos de cimento
Foto: Helena Schanzer – vasos de cimento e concreto

Os vasos de cerâmica podem ser de barro na cor natural e conferem um aspecto rústico e natural. Os vasos de cerâmica vitrificados são lindos e são ao mesmo tempo artesanais e sofisticados. Os vasos vitrificados vietnamitas são lindos e decorativos, verdadeiras obras de arte.

ceramica vitrificada
Foto: Helena Schanzer – Vaso de cerâmica vitrificado
vasos de ceramica natural jardim paisagismo sacada
Foto: Helena Schanzer – vasos de cerâmica natural

 Para os vasos de concreto, cimento ou de cerâmica, uma dica é pintar com tinta impermeabilizante a parte interna para evitar que fiquem com manchas brancas na parte externa. Já nos vitrificados não acontece isto. Os vasos de madeira e inox são usados como cachepos, ou seja, plantamos em um vaso de plástico e colocamos dentro do cachepo. Plantar direto no vaso de madeira, só se for madeira de lei, cada vez mais rara hoje em dia.

pizaria braz rj frutiferas
Foto: Helena Schanzer – vaso de tinas de madeira com temperos

Existem ainda vasos feitos de fibras naturais (de côco, por exemplo) que são biodegradáveis usados para o plantio de orquídeas e espécies de tamanho pequeno.

Quando plantamos um vaso é importante lembrar que vamos colocar a planta fora do solo natural. Isto quer dizer que a drenagem da água da chuva e da rega não ocorrerá de forma natural. Teremos que criar condições para o escoamento da água. E, prover nutrientes para a planta, já que a raíz não terá onde procurar por estar confinada no vaso.

Em relação ao pratinho que se coloca embaixo do vaso, hoje devido ao problema da dengue, opta-se por não colocá-lo. No caso de usar o prato, a dica é completar com areia fina no prato para que a água não fique acumulada.

Uma boa dica é colocar suporte com rodízios para o caso de eventualmente ser necessário mover o vaso.

Dicas de plantio e drenagem veja aqui.