Arquivo da tag: conforto térmico

Plantas transformam muro em jardim vertical, veja!

O refeitório da empresa Renner recebe mais de 1.300 pessoas entre funcionários e colaboradores para as refeições diariamente. Recém reformado, a reforma do refeitório foi projetada pelo escritório R4 Design. Este projeto foi liderado pelo arquiteto Marlon Braga, da R4 Design em parceria com a equipe da Renner, coordenada pela arquiteta Alessandra Shargorodsky  e arquiteta Fabiana Merino Lemos. O jardim foi realizado em parceria com o escritório da paisagista que escreve este Blog, e o ponto alto foi a transformação de uma parede para um jardim vertical com 25 m2. O espaço que recebeu este jardim vertical se transformou  em um agradável recanto ao ar livre rodeado de plantas.  Acompanhe aqui a implantação do jardim vertical que contou com a ajuda de equipes de engenheiros, agronomos e arquitetos para: colocação dos blocos cerâmicos, pintura, instalação da  irrigação, entrega das plantas  e outra equipe especializada no plantio da vegetação. Um trabalho sincronizado e com muita logística.

pintura

Veja AQUI como ficou o jardim com as orquídeas  1 mês após a implantação.

20170113_143345
Plantas prontas para o plantio foto: Helena Schanzer

A vegetação foi fornecida pela Floricultura Blumengarten. Após posicionar toda a vegetação dentro dos blocos cerâmicos, cada uma delas é retirada da embalagem plástica e plantada com terra misturada a composto orgânico.

A Prandix Construções executou a reforma do refeitório, com a coordenação do Arq. Renan Nunes. A construção dos blocos cerâmicos do jardim vertical ficou a cargo do arquiteto Ismael Stimamiglio, da Ecoogreen e o plantio da vegetação foi realizado pela equipe do agrônomo Luiz Márcio Viuniski da Ponto Verde.

20170113_143402
Plantio cuidadoso das plantas by Ponto Verde

Foi instalado sistema de irrigação por gotejamento com um controlador automático (Timmer) que garante que as plantas recebam água suficiente.

Orquídeas e bromélias transformam muro em jardim vertical- veja AQUI

Veja galeria de fotos das plantas – fotos: Helena Schanzer

Veja galeria de fotos de antes e depois da montagem dos blocos:

Jardim vertical agrega plantas e natureza ao ambiente

É possível cultivar plantas em espaços pequenos, nas paredes e nos muros de um modo diferente e inovador. Acompanhem nas fotos a seguir um jardim vertical (também chamado de “parede verde”) que estou montando no showroom da floricultura Blumengarten. O sistema de módulos cerâmicos utilizados é apropriado para cultivar plantas de pequeno porte. É interessante para qualquer espaço que tenha uma parede estruturada e com luminosidade adequada. A irrigação funciona por gotejamento e economiza água. Inclusive é possível automatizar colocando-se timmer. Esta “parede verde” ainda não está pronta, falta preencher com mais samambaias. Até o final desta semana postarei o resultado final deste jardim vertical incrível.

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução
Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução by Helena Schanzer  foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
jardim vertical
Plantio no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer

Neste jardim vertical as espécies usadas são na maioria, nativas da mata Atlantica. São orquídeas, bromélias, samambaias de diversas espécies, asplênio, antúrios, marantas e outras plantas de pequeno porte. É possível criar um jardim vertical no sol ou na sombra,  pode-se até mesmo criar uma horta de temperos!!

Plantio de orquídeas, asplenios no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
Plantio de bromélias, ripsalis no Jardim vertical em execução foto: Helena Schanzer
muro 1
Jardim vertical em montagem – falta terminar!! Foto: Helena Schanzer

Veja também:

* Os incríveis jardins verticais do francês Patrick Blanc

* Jardins verticais em restaurantes e bares

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

Porque é importante plantar árvores e como escolher a espécie

Afinal, porque é importante plantar árvores? E com tantas espécies que existem, como escolher a árvore ideal para plantar? Vou dar uma ajuda com alguns esclarecimentos sobre as árvores. Há uma década atrás fiz meu mestrado em conforto ambiental na engenharia civil. Meu foco de estudo  foi a vegetação no ambiente construído e sua relação com o conforto ambiental em termos de temperatura e bem estar das pessoas.  Quando falo em vegetação, falo principalmente das árvores que são o expoente maior na paisagem. As árvores são importantes porque interferem na temperatura urbana e na purificação e oxigenação do ar através da fotossíntese. Além disto, as árvores fornecem sombra, umidificam o ar e mantem a temperatura mais fresca ao seu redor. As árvores tem relação intensa com a avifauna e a microfauna, além de fornecer frutos para os pássaros da cidade.

Guapuruvu
Árvore com altura de 30 metros – guapuruvu – foto: Pixabay

Em uma árvore podem habitar infinitas espécies de outras plantas menores (por ex. epífitas como orquídeas, samambaias,  liquens, etc) e pequenos animais, insetos, microfauna e microorganismos no solo. A floração e a frutificação das árvores são super importantes para polinização, para a alimentação tanto da fauna como das pessoas. Enfim, as árvores são determinantes na vida do planeta, na nossa vida e bem estar.

fern-520146_1280
Plantas epífitas em tronco de árvore – foto: Pixabay

Existem milhares de espécies de árvores (incluo as palmeiras nesta conceituação). Cada espécie com características diferentes e adaptadas a todo tipo de clima. Árvores que crescem bem rápido, outras lentamente. E de vários tamanhos quando atingem o porte adulto: de 3 metros de altura até 40 metros de altura ou até mais. Quando planejamos plantar uma árvore em um local, temos que pensar no tamanho que ela terá quando for adulta. Tudo depende do espaço que temos disponível, tanto para cima da terra, como para baixo do solo para o crescimento das raízes. Temos que considerar se dará flor, o tipo de fruto/a, tamanho das folhas, altura, diâmetro da copa, etc.

recovery-847988_1280
Árvore adulta de porte grande – foto: Pixabay

Existe árvore que tolera sol escaldante e temperatura seca. E árvore que gosta do frio e da umidade. Por exemplo: no clima frio ( temperado e subtropical), temos várias espécies de ciprestes, pinheiros e árvores que perdem as folhas no inverno, justamente para passar o sol para aquecer o ambiente. Também para que a neve que cai nas folhas não pese e rompa os galhos. E quando a árvore não perde as folhas no inverno, observe que ela tem folhas pequenas e finas.  A natureza é sábia. Já nos trópicos onde o clima é quente, as folhas são grandes para dar mais sombra e tirar proveito da umidade do ar que é alta.

spring-641994_1920
A árvore e a avifauna que dela depende para viver – foto: Pixabay

Minha dica é:  conheça a árvore que pretende plantar, estude sobre ela  para escolher a árvore certa para cada situação.

Saiba mais sobre as diferentes espécies de árvores:

Pinheiro brasileiro – Araucaria angustifolia

Figueira-nativa

Figueira exótica cujas raízes rompem canos

Frutíferas

Cultive frutíferas em vasos

Ipê-roxo

Jaboticabeira

Magnólia

Oliveira

Porque as árvores caem no temporal? Veja aqui!

 

Siga Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

A árvore é o melhor condicionador térmico natural, entenda

A árvore é o melhor condicionador térmico natural que existe.   A árvore refresca a temperatura,  fornece sombra, além de melhorar a qualidade do ambiente do entorno dela. E como isto acontece? As árvores tem uma capacidade térmica incrível de absorver a energia e o calor do sol. E os transformar em oxigênio após vários processos químicos-físicos que ocorrem no seu interior.  A planta faz esta transformação de energia com custo zero, todos os dias.

Foto: Helena Schanzer  arborização ruas Rio Janeiro- Barra
Foto: Helena Schanzer – Arborização de ruas no Rio Janeiro- Barra- RJ

 

Entenda porque caminhar  embaixo das árvores é mais refrescante

A temperatura da superfície de uma rua varia conforme o tipo de material que a reveste. Por exemplo, se a rua é de asfalto, a cor preta e o material asfáltico ocasionarão altas temperaturas junto a superfície do asfalto quando o sol incidir ali. Por outro lado, se a cobertura da rua for grama ou se a rua for arborizada, a temperatura será alguns graus Celsius*  inferior em função do comportamento da luz solar nas folhas das plantas.  Os raios do sol atingem a superfície foliar das árvores e do gramado e esta energia é absorvida e transformada em água (por transpiração), oxigênio e um percentual baixo será refletido na forma de calor. Olhe como funciona no desenho a seguir:

Comportamento da luz solar na folha da planta - Desenho e arte: Helena Schanzer
Comportamento da luz solar na folha da planta – Desenho e arte: Helena Schanzer

As árvores oxigenam o ar que respiramos, através da realização da fotossíntese liberando o oxigênio. Também umidificam o ar porque as árvores transpiram  liberando água. Além disto, as folhagens absorvem a poeira do ar.

Foto: Pixabay  - Árvores e gramado: garantia de temperaturas agradáveis
Foto: Pixabay – Árvores e gramado: garantia de temperaturas agradáveis

Foi feito um experimento para verificar a variação da temperatura embaixo da copa da árvore e sobre o asfalto:

Em um dia de sol, com temperatura do ar de 31°C na rua, mediu-se a temperatura do asfalto a uma distancia de 1 metro na vertical: mais de 50°C, bem quente. Junto ao tronco e embaixo da copa da árvore, mediu-se da mesma forma a temperatura e estava em 31°C. Já no gramado ao sol, a temperatura era de 39°C.   Conclusão, a diferença de temperatura do asfalto para embaixo da copa da árvore junto ao tronco é de 19°C para a superfície com grama. E 11°C da grama para o asfalto. (ocorre o mesmo com o piso de basalto das calçadas). É uma variação bem grande de temperatura! Para saber mais sobre este estudo, olhe minha dissertação de mestrado nos links (ver na página 52):  http://hdl.handle.net/10183/3203

http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/3203/000383518.pdf?sequence=1

 Então, agora ficou claro porque árvores fazem toda a diferença no clima das cidades?

*  graus Celsius = °C

Veja também: Porque as árvores caem no temporal?

Telhado verde em shopping melhora o bem estar

Eu adoro telhados verdes, acho uma solução incrível para as cidades.  O uso de coberturas vivas (outro nome do telhado verde),  tem vantagens relativas ao conforto térmico e a absorção da água da chuva. O telhado verde funciona como uma grande esponja absorvendo a água da chuva, além de vários outros benefícios. No Shopping Village Mall na Barra, no Rio de Janeiro, o telhado verde emoldura a vista para as lagos e para o mangue, além de humanizar o local melhorando o bem estar de quem frequenta a varanda na cobertura. Neste telhado verde, o sistema usado são caixas moduladas de plástico com substrato especial e vegetação de espécies de suculentas como o Sedum. São plantas forrações que crescem até uns 10 cm de altura e tem sistema radicular bem raso, não necessitam muita profundidade de terra.

Veja as vantagens  do uso de telhados verdes aqui.

village mall
Telhado verde no Rio – Foto: Helena Schanzer

A varanda na cobertura do shopping com telhado verde e a vista para a lagoa e os condomínios na Barra, no Rio de Janeiro.

village mall 173
Telhado verde e varanda na cobertura do shopping no Rio – Foto: Helena Schanzer

 

village mall 141
Telhado verde no Village Mall Rio de Janeiro – Foto: Helena Schanzer

Saiba mais sobre a paisagem dos lagos e mangues que vemos da cobertura do Village Mall 

village mall 165
Varanda e telhado verde no Village Mall Shopping no Rio – Foto: Helena Schanzer

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

Jardim vertical: conheça as paredes verdes de Patrick Blanc na França

Se falta espaço horizontal,  então podemos explorar as paredes criando um “Jardim vertical“.  Um dos paisagistas pioneiros na arte de criar jardins verticais é o francês Patrick Blanc. Patrick é um botânico francês que modernizou a idéia e já ganhou diversos prêmios por seus jardins verticais que humanizam e enfeitam muros e paredes nas principais capitais do mundo. Selecionei alguns jardins verticais projetados e executados por Patrick Blanc: ele inova e arrasa!

parede verde - jardim vertical - Greenwall
Foto: Pixabay – parede verde – jardim vertical

Existem diversos sistemas projetados para cultivar as plantas nas paredes e muros tornando-os verdes e floridos. O paisagista Patrick Blanc desenvolveu seu próprio sistema de jardim vertical bastante sofisticado com irrigação e fertiirrigação. O sistema consiste em fixar em uma parede que suporte a carga e uma estrutura metálica. Nesta estrutura é colocada uma placa de PVC 10 milímetros de espessura, no qual estão grampeados duas camadas de manta bidim com 3 milímetros de espessura. Estas camadas imitam musgos e apoiam as raízes das plantas. Uma rede de tubos controlados por válvulas fornece uma solução nutritiva que contém minerais dissolvidos necessários para o crescimento das plantas. O bidim é embebido por ação capilar com esta solução nutriente, que flui para baixo pela parede por gravidade. As raízes das plantas absorvem os nutrientes de que necessitam, e o excesso de água é recolhido na parte inferior da parede por uma tubulação antes de ser re-injetado na rede de tubos: o sistema funciona em circuito fechado. As espécies de plantas são escolhidas pela sua capacidade de crescer neste tipo de ambiente e em função da luz disponível. São espécies de forrações com sistema radicular rasteiro, como por exemplo as suculentas, ou plantas epífitas como orquídeas, samambaias, filodendros e bromélias.

Foto: Wikimedia commons  -  Musée du Quai Branly
Foto: Wikimedia commons – Musée du Quai Branly – Jardim vertical de Patrick Blanc

Na foto abaixo, se vê o muro verde feito por Patrick Blanc no arco da rotatória do Grand Théâtre de Provence, em Aix en Provence, de 2008, França.

Mur-végétal-Aix-by-Semepaaix-Own-work.-Licensed-under-CC-BY-SA-3.0-via-Wikimedia-Commons
Foto do Mur-végétal-Aix by Semepaaix-Own-work.- Licensed-under-CC-BY-SA-3.0-via-Wikimedia-Commons

Na foto abaixo, pode-se ver o botânico e artista Patrick Blanc, na sua obra no Centro comercial des quatre Temps (2006) em La Défense, Puteaux, Paris – França. Observe que o jardim vertical abaixo estava recém implantado, dá para ver as mudinhas crescendo do buraco no bidim (parece um feltro, na  cor cinza). Parece um bordado com plantas!

Foto: Wikimedia common
Foto: Wikimedia common – Patrick Blanc, Centre commercial des quatre Temps (2006), La Défense, Puteaux
Patrick_Blanc_Fondation_Cartier,_1991-94 (1)
Foto: Wikimedia common – Patrick_Blanc_Fondation_Cartier,_1991-94

Na foto abaixo pode-se ver o muro verde imenso do prédio Caixa Fórum  com o  Jardim vertical de Patrick Blanc. A Caixa Forum Madrid é um museu e centro cultural no Paseo do Prado em Madrid na Espanha.

My beautiful picture
Foto: Wikimedia common – predio Caixa fórum em Madrid Espanha – Jardim vertical de Patrick Blanc
Le_mur_végétal_(Musée_du_quai_Branly) Wikimedia commons
Foto: Wikimedia commons – Museu Le mur végétal (Musée du quai Branly) – Jardim de Patrick Blanc