Arquivo da tag: plantar

Conheça uma universidade de agricultura orgânica e sustentável na Holanda

Em 2013, o universitário Felipe Villela fez uma viagem de carro para a Floresta Amazônica e ficou impressionado com o desmatamento causado pela produção de soja e gado. A partir de então,  resolveu  aprofundar o conhecimento em agricultura sustentável e decidiu ir estudar na Holanda para tentar mudar este cenário. Atualmente estuda Agricultura Sustentável na cidade chamada Den Bosch na Holanda. Conversei com o Felipe sobre a sua experiência de estudar e morar na Holanda e também sobre o curso de vanguarda em agricultura orgânica na HAS University of Applied Sciences que ele está fazendo ( Universidade de Ciências Aplicadas).

IMG_1200
Aulas práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

Felipe, conta tua trajetória e o que te levou a buscar o curso de Agricultura Sustentável que estás fazendo na Holanda?

Felipe: – “Nós, seres humanos, não estamos medindo as conseqüências da agropecuária muito bem. Este desmatamento gera inúmeras consequências para o nosso ecossistema. A produção de soja, além de ser transgênica, estimula a degradação do solo, monocultura e a perda de biodiversidade de espécies. Já possuímos mais da metade do solo mundial degradado. A floresta Amazônica é maior floresta tropical do mundo, riquíssima em sua biodiversidade. A sua preservação não é uma necessidade, é uma obrigação. Morando aqui na Holanda, observo que todas as entidades políticas europeias estão tomando providências urgentes para recuperar todos os recursos naturais que já foram destruídos.”

IMG_7548
práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

Na Europa, principalmente, tudo já foi devastado. Será que iremos ter que passar pelo mesmo que os europeus? Por que, nós seres humanos, sempre precisamos experienciar a escuridão para se dar conta da luz no final do túnel, se podemos tomar previdências antes de chegarmos lá? A intenção de “salvar a economia do país” através da exportação de soja, é um pensamento à curto prazo. Assim como a maioria das decisões governamentais conectadas ao meio ambiente e o nosso planeta. É uma pena. O Brasil é um país que tem um potencial enorme de servir como exemplo para o mundo. A agricultura sustentável é o caminho para uma economia inteligente no país.”

IMG_7519
práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H. – Qual a filosofia do curso?

Felipe: – “A filosofia do curso é baseada em criar sistemas sustentáveis que sejam eficientes, que gere abundância e oportunidades de mercado. Criar um economia circular onde podemos re-utilizar nossos recursos naturais, o que é desperdiçado. Este sistema de produção de alimentos atual é ineficiente e segue uma linha de pensamento a curto prazo. O curso nos ensina a construir uma linhagem de pensamento a longo prazo, onde nós, seres humanos, sejamos capazes de manter nossos recursos naturais para futuras gerações e produzir alimento para o futuro da população mundial. O curso é interessante pois nos estimula a pensar em coletivo e na prática em como encontrar soluções para um mundo mais sustentável.”

IMG_7287
práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H. – Como é o dia a dia do curso?

Felipe: – “O curso é bem prático. No primeiro ano aprendemos sobre o sistema de produção de alimentos mundial, saúde e nutrição, como converter combustíveis fosseis para uma economia de base biológica, sistemas de produção de animais, sistema de produção de agrofloresta e permacultura e como criar seu próprio business. No primeiro ano temos  que fazer 2 estágios em 2 lugares diferentes para comparar o aprendizado. O primeiro eu fiz no primeiro projeto de agro-floresta aqui da Holanda e o segundo eu farei em uma fazenda orgânica que criam vacas para produção de queijo e leite. No terceiro ano iremos fazer um estágio fora do país.”

IMG_7357
práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H.- Os holandeses têm uma maneira diferente de ver as coisas?

Felipe: -“Os holandeses se importam mais em construir um mundo mais sustentável do que os brasileiros. Eu acredito que se deve ao fato de que eles já destruíram quase todos seus recursos naturais, e agora que encontraram a escuridão no final do túnel, estão procurando soluções para recuperar o que perderam. Os holandeses costumam ser mais profissionais e exigentes do que os brasileiros, eles tem mais aprofundamento de conhecimento e ciência por trás de seus ideais. A cultura brasileira é conhecida por ser mais emocional e sentimental, carregando mais paixão e disposição para mudar à realidade. Por isso que ambos precisam de cada um para crescer e criar algo profissional para enviar a mensagem desejada.”

IMG_7526
práticas de agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H.- O que é “Food forest”?

Felipe: – Food Forest é o mesmo que Agrofloresta, um conceito baseado na construção de sistemas ecológicos e sustentáveis para produção de alimentos em larga-escala e preservação de eco-sistemas. Também conhecido por produzir uma abundância de alimentos impressionante. A variedade de alimentos que se pode produzir na floresta permite aumentar a qualidade do solo e a circulação de água no sistema. O aumento da biodiversidade na fazenda faz com que seja desnecessário o uso de pesticidas e fertilizantes. No sistema agro-florestal não se utiliza nenhum químico. É uma metamorfose entre agricultura e natureza. Ambos trabalhando juntos para criar um sistema econômico e sustentável.

IMG_7316
agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H. O que é permacultura?

Felipe: -Permacultura é um sistema ambientalmente sustentável, socialmente justo e financeiramente viável, mais urbano, baseado em produção de diversos alimentos não necessariamente em larga-escala. Permacultura aplica conhecimentos aplicados de agro-ecologia, que procura trabalhar com a natureza e não contra ela. A Permacultura origina-se de uma cultura permanente do ambiente. Estabelecer em nossa rotina diária, hábitos e costumes de vida simples e ecológicos – um estilo de cultura e de vida em integração direta e equilibrada com o meio ambiente, envolvendo-se cotidianamente em atividades de auto-produção dos aspectos básicos de nossas vidas referentes a abrigo, alimento, transporte, saúde, bem-estar, educação e energia renovável.

 Saiba aqui como plantar sua horta em casa!

Colhendo agricultura orgânica na Holanda - Foto: Felipe Vilella
Colhendo agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

J.H.-  Como tu vês a agricultura orgânica e a produção em larga escala de alimentos para a população mundial?

Felipe: – “Acredito que agricultura orgânica ainda sobrecarrega o solo com certos insumos. Já no sistema Agrofloresta é possível produzir em abundância uma diversidade de alimentos e alimentar o aumento da população mundial. O desafio da Agrofloresta é no inicio, quando o produtor precisará ser paciente para ver os resultados, pois leva tempo para as arvores crescerem, e o sistema se restruturar. Contudo eu acredito que o governo irá ser obrigado muito breve em tomar previdências imediatas quanto à forma que produzimos nosso alimento. Cientistas da União Europeia já estão comprovando que a degradação do solo, perda de biodiversidade, poluição da água e na atmosfera têm causado sérios danos para o nosso eco-sistema e pode futuramente ameaçar a extinção humana na terra. Portanto, eles irão ter que procurar formas de pressionar o mercado e os produtores rurais para se conscientizarem e mudarem a forma como eles produzem os alimentos. E é ai que o sistema Agro-florestal irá provar que podemos recuperar tudo que já perdemos e viver em abundância respeitando a natureza e construindo um sistema inteligente biológico e sustentável.”

IMG_7497
Ensinado crianças agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

Felipe: – “Nós estamos tratando o nosso solo, água e ar como lixo e oportunidades de negócio, e não como recursos essenciais para nossas futuras gerações. Até quando, eu me pergunto? Mais de 1.2 bilhões de hectares do solo mundial já está degradado. Já perdemos mais de 52% de animais selvagens ao longo dos últimos 40 anos. Mais de 3.5 milhões de pessoas morrem por ano devido à forma inadequada de tratamento de agua. Mais de 5.5 milhões de pessoas morrem por ano devido à agropecuária e a emissão de gases de efeito estufa. Isso é um absurdo. E sem falar na desertificação que foi e ainda é o maior causador da fome mundial e problemas sociais. Desertificação é a conseqüência da forma como tratamos o nosso solo. E a agricultura tem sobrecarregado nosso solo mundial. Se mudarmos a forma como produzimos nosso alimento, teremos um mundo muito mais pacifico e habitável. Agrofloresta permite transformar areas desertas, de solo agredido, em areas de abundancia de alimentos e preservação ambiental. Eu irei lutar até o final para que eu posso proporcionar um futuro melhor para os meus filhos e netos. Como Marthin Luther King sempre nos ensinou: Nossas vidas começam a terminar no dia em que permanecemos em silêncio sobre as coisas que realmente importam.”

480809_654516164561827_1129731325_n
Praticando e estudando para um mundo melhor – Foto: Felipe Vilella

 

agricultura orgânica na Holanda - Foto: Felipe Vilella
agricultura orgânica na Holanda – Foto: Felipe Vilella

Veja também:

* Os incríveis jardins verticais do francês Patrick Blanc

* Jardins verticais em restaurantes e bares

* Porque o contato com a natureza faz tão bem!

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

Dá para cultivar hortaliças, temperos e frutíferas em casa

Vou fazer um desafio aos nossos leitores, já pensando na primavera, estação em que tudo floresce. Minha sugestão requer apenas um pouco de planejamento e vontade. E dará muita satisfação e saúde pra você.  A segurança alimentar e a sustentabilidade são tendências para melhorar a qualidade de vida de quem mora nas grandes cidades. Plantar em casa seus próprios legumes, verduras, frutas e temperos tem um imenso valor! Plante sua horta! Basta ter sol, água, um punhado de terra e sementes de qualidade e voce pode ter sua horta em casa.

lettuce-54132_1280
Pé de Alface -folhas jovens são 40% mais nutritivas foto: Pixabay

O espaço pode ser limitado, o suficiente para comportar alguns vasos e floreiras.  O fundamental é ter luz direta do sol e água, o resto é por conta da natureza. O ideal é uma sacada ou até mesmo um terraço.

Você já imaginou chegar a hora da refeição e poder colher sua própria salada orgânica?  Esqueça aquela salada guardada no refrigerador há dias.  Arme-se com uma tesoura e vá direto na sua horta colher alface, rúcula, manjericão, tomatinhos-cereja e umas folhinhas de hortelã para temperar tudo.  Sua salada fresquinha, limpa e sem agrotóxicos, com um sabor inigualável cultivada em casa!

fruit-924937_1280
Hortaliças podem ser cultivadas em casa Foto; Pixabay

Opções não faltam:

Salsinha, rabanete, cenoura, tomate.

Temperos: manjericão, salvia, alecrim.

Chás: cidró, erva -cidreira, melissa, hortelã, poejo. 

Frutas como: limão, bergamota, pitangueira, jabuticabeira, uva, todas em vasos.

Se você tiver um pouco mais espaço ainda dá para plantar de quebra umas abobrinhas, pepinos e chuchu. 

 

green-930889_1280
Folhas jovens ou Baby-leaf foto: Pixabay

Um truque muito legal: Dá para colher as folhas jovens, basta semear espécies que são adequadas para serem colhidas jovens. Por exemplo: alfaces e rúculas podem ser colhidas com 20 dias de vida e são bem tenras. As “folhas-jovens” tem 40% mais de nutrientes que quando a planta atinge o final do seu ciclo para ser colhida. Gostou? A ideia é ter tudo mais saudável, barato, sempre à disposição na sua mesa e com um sabor especial, sem contar a terapia, o relax.

lemon-110693_1280
Limoeiro siciliano foto: Pixabay

Se você tem apenas alguns minutos por semana você dá conta do recado. Mais uma coisa, uma irrigação automatizada também ajuda. É uma dica do tipo faça você mesmo ou chame um profissional para dar uma orientação técnica. E ainda pode virar uma atividade lúdica e divertida com a participação dos seus filhos ou netos. Bom proveito!

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Aprenda como podar as plantas

A época ideal para podar as plantas é no outono e no inverno, quando as temperaturas são mais frias. Com o clima frio, a planta fica com o metabolismo lento e muitas espécies entram em dormência, hibernam. Para realizar a poda das árvores e arbustos existem ferramentas específicas que garantem um corte preciso no galho. A poda é uma prática benéfica para as plantas quando realizada com critérios técnicos que visam a melhoria da saúde da planta e vigor da brotação dos ramos.

box-hedge-topiary-869073_1280 (1)
Podando cercas-vivas              Foto: Pixabay

Existe uma enzima que estimula o crescimento da planta para cima e quando cortamos um galho acima da gema de brotação, começam a atuar outras enzimas que estimulam o crescimento das gemas laterais, bifurcando a planta. Isto é desejado quando queremos que a planta “encha”, que os ramos laterais brotem.

rhs-hyde-hall-869076_1280
Topiaria é a arte de podar plantas com formatos geométricos Foto: Pixabay

Dicas para podar as plantas:

1. A partir de maio, quando começa o outono e no inverno são as épocas ideais. O frio é boa época para podar, a planta está em dormência. As plantas caducifólias perdem as folhas completamente e esta é a época ideal para podá-las.

2. Existem vários tipos de tesoura de podar, verifique a grossura do tronco e faça sua escolha. A lamina deve estar afiada para um corte certeiro, que não “mastigue” o tronco.

3. Existem tipos de podas com finalidades diferentes:

– poda de limpeza: como o nome já diz: serve para limpar a planta e retirar galhos secos, doentes, mal formados.

– poda de formação: muito usada em árvores frutíferas para formar a galhada para que todas frutas recebam luz solar.

– Topiaria: arte de podar dando formatos na planta ( em geral arbustos de folhas perenes). Um arbusto muito usado para topiaria é o buxos, chamado Buxus sempervirens, que se poda para dar aspecto redondo. Esta espécie se presta bem a esta função.

4. Proteja as mãos e os dedos porque estas tesouras são muito afiadas. Preste atenção onde segura o galho, para não se cortar.

5. As azaléas não de vem ser podadas agora. Somente após a floração em setembro, porque agora estão sendo formadas as gemas da floração. Se voce podar agora no outono, não terá flores em agosto na época da floração das azaléas!

6. Quando podar um galho muito grosso, passe a pasta bordalesa para evitar que fungos e bactérias penetrem no tecido podado. A calda bordalesa é o sulfato de cobre diluído em água.

pruning-shears-535350_1280
Corte da poda deve ser preciso para não danificar a planta foto: Pixabay
topiary-898927_1920
Podando com formatos geométricos foto: Pixabay

Tem um ditado popular que diz que os meses sem “R” são bons para podar. Faz sentido, porque os meses mais frios como maio, junho, julho, agosto são os que a planta está com o metabolismo mais desacelerado.

tesoura-para-cerca-viva
Tesoura de poda para galhos grossos como cercas-vivas                     Foto: Tramontina Divulgação

 

Tesoura de poda para galhos pequenos, lenhosos  e finos     Foto: Tramontina divulgação
Tesoura de poda para galhos pequenos, lenhosos e finos             Foto: Tramontina divulgação

Veja: Cobertura de apartamento tem jardim Gourmet

Aprenda: Faça voce mesmo seu jardim na cobertura

Saiba: Porque conviver com as plantas atrai bem estar e paz

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

Conheça ferramentas para fazer o jardim – Plantar com pá -1

Para plantar e manter o jardim são necessárias diversas ferramentas.  Para começar um jardim precisamos de enxada e pá.  Em outro post falarei sobre a enxada.  Aqui explicarei os tipos de pás mais usadas no jardim, cada uma adequado a uma atividade específica.  Para uso no dia a dia do jardim e do cuidado com os vasos, a pá de jardineiro é muito útil. A pá é pequena e apropriada para cavar e plantar direto na terra as plantas pequenas.  Própria para os serviços menores como cavar um buraco na terra do jardim para plantar uma flor, um tempero ou uma forração.  Usa-se tanto para plantio em vasos como na terra diretamente.  Tem um cabo anatômico que quanto mais emborrachado for , melhor para o uso, mais macia para o manuseio. Importante que o metal seja resistente para cavar. Pode ser estreita ou mais larga. Usada também para manejar a compostagem caseira.

Foto: Tramontina  Divulgação - pá estreita
Foto: Tramontina Divulgação – pá estreita
Foto: Tramontina  Divulgação - pá larga
Foto: Tramontina Divulgação – pá larga

Existe a pá-de-corte, que tem cantos retos e serve para cortar a terra, fazer buracos, para plantar árvores e para cavar. Adequada também para recortar o torrão de uma planta que está no solo quando pretendemos transplantá-la.

foto pixabay pá corte
Foto: Pixabay – Pá corte – própria para cavar buracos e retirar a terra

Abaixo vemos a pá-de-concha que serve para carregar a terra ou areia. Ela tem formato da pá concavo, de modo que o material fica contido na pá e é própria para deslocar terra e areia de um ponto a outro do jardim.

Foto: Pixabay  - Pá-de-concha
Foto: Pixabay – Pá-de-concha própria para trabalhar com a terra e outros insumos como cal, adubos.

Para auxiliar no serviço de jardinagem é importante um carrinho-de-mão. Serve para transportar o composto orgânico, a areia e o substrato. Também é usado para deslocar as mudas das plantas na implantação do jardim.

foto pixabay pá
Foto: Pixabay – carrinho de mão

Com estas ferramentas você pode começar a executar o seu jardim.  Em um próximo post falaremos sobre as ferramentas para podar as plantas do jardim.