Arquivo da tag: vegetação

Quer ter beija- flores visitando seu jardim? Cultive plantas nativas para atraí-los

Quer ter a visita de pássaros beija- flores na sua  sacada ou jardim?  Cultive plantas nativas que atraem esta pequenas aves que visitam as flores para se alimentar!

As plantas nativas são adaptadas ao nosso clima e resistentes quanto a doenças e pragas.

Escolhi  5 plantas incríveis que deixarão seu jardim florido e bem frequentado.

Abutilon_megapotamicum WIKIPEDIA
Foto: Wikipedia – Flor de Abutilon megapotamicum  –  Lanterninha do japão  – Arbusto pendente
Fuchsia regia - brinco de princesa
Foto: Helena Schanzer – Fuchsia regia – brinco de princesa – Arbusto pendente

 

Justicia floribunda - Farroupilha - Arbusto escandente
Foto: Helena Schanzer – Justicia floribunda – Farroupilha – Arbusto escandente
Foto: Helena Schanzer  -Salvia guaranitica -Salvia azul - Arbusto
Foto: Helena Schanzer -Salvia guaranitica -Salvia azul – Arbusto

 

Foto: Helena Schanzer - Ruellia coerulea - ruelia azul - Forração baixa
Foto: Helena Schanzer – Ruellia coerulea – ruelia azul – Forração baixa

As vantagens de cultivarmos espécies nativas é que elas duram muito tempo no jardim, não necessitam maiores cuidados, são menos exigentes quanto a rega e não ficam doentes. E a maior vantagem é que florescem o ano todo e atraem beija-flores trazendo vida para o jardim.

 

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Conheça 5 plantas perfumadas para ter no jardim ou em vasos

Plantas perfumadas deixam um jardim irresistível! Selecionei 5 plantas perfumadas fáceis de cultivar e que florescerão quase o ano todo exalando aquele aroma encantador na casa e no jardim. Anote ai:  jasmim-do-Imperador, jasmim dos açores (ou miúdo), jasmim-dos -poetas, jasmim manacá e  jasmim-do-cabo (tem do tipo arbustivo e arbustinho anão). Você pode cultivá-las em vasos ou floreiras, o importante para que floresçam é que a terra seja fértil.

Algumas das plantas são de porte arbustivo, outras são  trepadeiras e uma delas, o jasmim-do-cabo, possui uma variedade anã que fica com 30 cm de altura. Estas plantas crescem no sol direto e também se receberem algumas horas de sol por dia.

Osmanthus_fragrans flor
Jasmim do Imperador – Osmanthus fragans – Arbusto Foto: Wikimedia
 Jasminum azoricum- jasmim dos açores - Trepadeira
Jasminum azoricum- jasmim dos açores – Trepadeira Foto: Reprodução Wikimedia
jasmim perfumado Jasmim polyanthus - jasmim dos poetas
Jasmim dos poetas – Jasmim polyanthus – Trepadeira Foto: Helena Schanzer

 

jardim que fiz - pode ser a foto da  segunda folha
Foto Helena Schanzer – Jasmim dos poetas na parede configurando um desenho. Jardim parceria com Arquiteta Helena Karpouzas

 

jasmim manacá  brunfelsia uniflora)
Foto: Helena Schanzer – Brunfelsia uniflora – jasmim manacá – Arbusto
Gardenia jasminoides
Gardenia jasminoides – Jasmim do cabo – Arbusto Foto: Helena Schanzer

Paredes sem graça? muro feio? faça um jardim vertical!

Árvores com flores  incríveis!

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Na Feira de Milão a vegetação é o destaque

Meu colega blogueiro Roberto Majola (fotógrafo e publicitário) do blog DesignBox, esteve semana retrasada na feira internacional de Milão. Voltou cheio de novidades para contar. Compartilho com vocês o que é tendência na feira italiana de Milão quando falamos de plantas. Majola disse que estão presentes em todos os ambientes. Em todo lugar tem vaso com planta ou floreira e muita espécie tropical. E não são vasinhos pequenos e tímidos. São vasões, superlativos com árvores dentro das salas, frutíferas, espécies tropicais com folhas grandes , plantas que ocupam espaço. Claro que adorei a tendência. A vegetação faz muito bem para a energia do ambiente. Humaniza, embeleza e traz vida ao espaço.

A vitalidade de uma selva e a tranquilidade de um bangalô se unem no DEDON JUNGALOW Foto: Roberto Majola

O Designer Vincent Van Duysen que assinou o estande da DADA, um espaço de 400m2 criou um pátio central com oliveiras centenárias simbolizando a paz.  Molteni & C DADA é um dos principais fabricantes de móveis do mundo, que assina uma coleção de cozinhas exclusivas para Armani. Confere na foto abaixo, as oliveiras foram plantadas em vasos enormes.

vincent-van-duysen-appointed-as-the-new-creative-director-for-molteni-c-and-dada-en
Designer Vincent Van Duysen , novo diretor criativo da DADA   Foto: Roberto Majola

Em todos ambientes tinham plantas, principalmente nas cozinhas. As plantas humanizavam os espaços minimalistas e davam vida aos ambientes. As espécies usadas são figueiras, limoeiros, oliveiras, filodendros ( costela-de-adão), temperos, hortaliças e muita planta tropical de interior.

feira de Milão  foto  Roberto Majola
Feira de Milão – plantas em todos lugares foto: Roberto Majola

Veja como cultivar temperos em casa e em apartamento.

Móveis de cozinha com floreiras embutidas para plantar temperos   foto: Roberto Majola
Móveis de cozinha com floreiras embutidas para plantar temperos foto: Roberto Majola
Molteni-Salone-2016_32_HR-1024x683
Muitos temperos e frutas nas cozinhas, principalmente limão siciliano    Foto: Roberto Majola

 Saiba como cultivar árvores frutíferas em vasos.

Bambu nos ambientes Foto: Roberto Majola
Bambu nos ambientes Foto: Roberto Majola
_DSC3464b
Reciclagem e o verde foram destaques na feira     Foto: Roberto Majola
Vegetação por tudo   Foto: Roberto Majola
Vegetação por tudo Foto: Roberto Majola

Em termos de design, Roberto Majola destacou como tendência o uso de cores escuras nos ambientes e no mobiliário, muita lâmina natural e produtos sustentáveis. Uma forte tendência também foram ambientes multifuncionais para aproveitar melhor os espaços cada vez menores das casas.

DelTongo   Espaço multifuncionais   foto: Roberto Majola
Espaços  multifuncionais foto: Roberto Majola

O Design para mobiliário de áreas externas também foi muito valorizado.  O Majola preparou um video 360º para sentirem de perto o clima da feira.

Passeio Euro Cocina 2016

 

Quer saber mais sobre a feira de Milão? Confere no Blog Designbox

Veja dicas para  cultivar plantas em casa

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

 

Bem estar: porque o contato com a natureza e com as plantas é tão relaxante e revigorante?

O contato com a natureza tem o poder de aliviar o estresse da vida urbana e proporcionar bem estar. Diversas pesquisas e estudos realizados nas últimas décadas nos Estados Unidos e na Suécia buscaram descobrir como a vegetação melhora o bem estar mental e a saúde das pessoas. Afinal, porque é tão relaxante e revigorante estar no meio da natureza e das plantas?

malinois-662776_1280
Estar no meio da natureza é relaxante e revigorante -Foto Pixabay

Desde 1980, um casal de professores de psicologia norte americanos, Kaplan & Kaplan*, são conhecidos por suas pesquisas sobre o efeito da natureza e do ambiente nas relações comportamentais e na saúde das pessoas. Estes estudos têm impactado no modo como os profissionais das áreas de arquitetura, urbanismo, paisagismo, design e outras ciências humanas visualizam a relação do homem com a natureza. Isto passou a influenciar gerações de psicólogos ambientais e designers.  Alguns dados interessantes que o casal Kaplan descobriu em suas pesquisas sobre psicologia ambiental e ambientes para as pessoas:

– Quando realizamos atividades que precisam de muita atenção e foco, gera fadiga mental e o remédio para tal fadiga é expor-se à natureza.

– Para que a natureza tenha um efeito relaxante, é preferível um lugar com alto poder de fascinação que trará mais benefícios para o usuário. Por exemplo, o mar, ou uma área verde com elemento com água, com fogo, ou um parque.

plant-214346_1280
Paisagens naturais  com alto poder de fascinação trazem mais benefícios para o expectador- Foto: Pixabay

–  Pessoas que trabalhavam em escritórios com uma vista da natureza eram mais felizes e mais saudáveis ​​no trabalho. E, estar em ambientes naturais levanta o humor das pessoas e aumenta a capacidade de concentração.

 Outras pesquisas na área da psicologia ambiental e saúde concluíram que:

–  Pessoas que se exercitam em ambientes externos agradáveis, ​​tendem a andar mais do que aqueles que caminham dentro de interiores ou em torno de seus bairros.

Bairros com mais áreas verdes podem proporcionar mais ambientes para exercitar-se

– As pessoas que possuem jardim, ou mesmo uma sacada com luz e sol e um pouco de paz e silencio para relaxar  após um dia de trabalho, se cansam menos e sentem menos estresse.

– Quanto mais próximo se mora do centro da cidade, mais estresse, dor de cabeça e irritação se apresenta.

– Jovens que moram em bairros com áreas verdes, tendem a se exercitar mais e mantêm melhores índices de massa corporal.

tree-690363_1280

Não há como dissociar o homem da natureza. O ser humano depende dela para se alimentar e obter recursos como a água, a terra, as plantas, os animais, os oceanos, a energia dos ventos, do sol. O ar que respiramos é oxigenado e umidificado pela vegetação. Sem as plantas não existiríamos porque não teríamos o oxigênio do qual dependemos para viver. As plantas são tão importantes para nossa vida que devemos cultivá-las perto de nós. Em todos lugares devemos ter espaços verdes para restabelecer nossa energia vital, para respirar ar puro, refrescar o ar e receber luz e sol para estimular nossa saúde e bem estar. As pessoas precisam frequentar parques, jardins e áreas verdes para ter o corpo e a mente saudáveis.

parque Lage no Rio de Janeiro
Parque Lage no Rio de Janeiro – área verde no meio da cidade do Rio de Janeiro – foto: Helena Schanzer

 

* Humanscape: Environments for people. Stephen Kaplan &Rachel Kaplan. 1982. Ulrich’s Books, Inc. Ann Arbor, Michigan.

Praia do Rosa, em SC: plantas tropicais nas ruas e jardins

A vegetação da praia do Rosa, em Santa Catarina, é exuberante. As plantas tropicais abundantes em todos locais deixam o visitante extasiado. O mar e a lagoa são a atração principal emoldurados pela diversidade de espécies da mata atlântica e de espécies tropicais que encantam devido às flores, cores, perfumes e formatos. Estão plantadas em toda parte: nas ruas, caminhos e jardins da praia do Rosa.  Lá se pode cultivar muitas espécies tropicais que aqui no Rio Grande do Sul  sofrem e até morrem com o frio e com as geadas (a geada “queima” a planta). As plantas das fotos a seguir são de fácil cultivo, adaptadas e resistentes.

Foto: Helena Schanzer - caminhos no Rosa
Foto: Helena Schanzer – caminhos no Rosa – Solar do Mirador Exclusive resort

A convite do www.deuochic.com fomos conhecer os jardins da Solar Mirador Exclusive Resort.  Os jardins são formados por plantas tropicais, algumas nativas e outras exóticas. Bromélias de várias espécies, marantas, bananeiras, palmeiras, samambaias e dracenas  formam exuberantes jardins como vemos na fotos acima e abaixo.

Foto: Helena Schanzer jardim -Solar Mirador Resort-Praia do Rosa/SC
Foto: Helena Schanzer jardim -Solar Mirador Resort-Praia do Rosa/SC.

O Solar do Mirador Exclusive Resort da praia do Rosa tem uma área de mata nativa preservada e ocupa apenas 5% do total. O projeto da pousada é do arquiteto Mario Quintana e o de paisagismo é do agronômo Kiko Simch.

Foto: Helena Schanzer – bromélia na árvore no jardim do Solar Mirador.

Nas ruas da praia do Rosa o arbusto malvavisco é muito usado como cerca viva. O   Malvaviscus arboreum – malvavisco*,  originário do México e norte da América do Sul , chega a 3 metros de altura. O pássaro beija-flor visita muito as flores vermelhas do malvavisco para sugar o néctar. Esta planta não tolera geadas.

Foto: Helena Schanzer - Flor do malvavisco - muito visitado por beija flores
Foto: Helena Schanzer – Flor do malvavisco – muito visitado por beija flores

No outono, a floração que mais chama a atenção  na paisagem da região é um arbusto de flor amarela que parece uma margarida amarela enorme. Pesquisei e descobri que não é nativa do local, é uma planta de origem mexicana que se adaptou bem demais e se alastra por tudo.

planta nativa flor amarela- Tithonia diversifolia - girassol mexicano- México
Arbusto com  flor amarela- Tithonia diversifolia* – girassol mexicano- México
Foto: Helena Schanzer  margaridas amarelas
Foto: Helena Schanzer -Tithonia diversifolia* – girassol mexicano

Uma planta que cobre os muros com vigor é a Tumbergia grandiflora*, tumbérgia roxa, trepadeira de flor roxa resistente e nativa da Índia.

Foto: Helena Schanzer - caminhos da praia do Rosa
Foto: Helena Schanzer – caminhos da praia do Rosa
Foto: Helena Schanzer - Tumbergia grandiflora
Foto: Helena Schanzer – Tumbergia grandiflora
Foto: Helena Schanzer  - Bananeiras no jardim do Village Rosa -Praia do Rosa - imbituba/SC
Foto: Helena Schanzer – Bananeiras no jardim do Village Rosa -Praia do Rosa – Imbituba/SC

 

 

*Plantas ornamentais no Brasil  Arbustivas, herbáceas e trepadeiras. Harri Lorenzi e Hermes M. de Souza. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

 

 

Plantando sementes de flores em vasos

Ganhei um pacotinho de sementes de Israel. Fazem parte de um programa de reflorestamento de bosques em Israel e contêm sementes de flores.  Do pacote que semeei nasceram plantas de flores da calendula e  hibiscos vermelhos usados para chá  que descobri somente quando floresceram.  As sementes de linho brotaram e cresceram, mas morreram.

As sementes de calendula e hibisco cresceram bastante e florescem com frequência. Já deram frutos e agora estou colhendo as sementes para semear de novo! Acompanhe aqui as etapas do plantio e do desenvolvimento destas plantas.

Foto: Helena Schanzer - flor do hibicus vermelho
Foto: Helena Schanzer – flor do hibicus vermelho em março/2015
Foto: Helena Schanzer  Frutos do hibiscos amadurecendo
Foto: Helena Schanzer  -Frutos do hibiscos amadurecendo em abril/2015
Foto: Helena Schanzer - pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – pacote da semente
Foto: Helena Schanzer - verso do pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – verso do pacote da semente com instruções de plantio

No dia 6 de dezembro de 2014,  semeei  em um vaso médio o pacote todo de sementes a uma profundidade de 1 cm enterrada e molhei.  Cuidei e reguei quase todos os dias. Após uma semana, as sementes já estavam germinadas.  Fui fotografando de tempos em tempos o crescimento das sementes até o dia de 14.abril.2015. Na galeria de fotos no final deste post,  observa-se o desenvolvimento gradual das plantas. Algumas formigas andaram comendo o hibisco e  as flores recém brotadas. E gafanhotos também.

Após 1 mês do plantio, as sementes que tinham crescido eram de 3 espécies de flores:

*Calendula- Calendulla officinallis – Dá uma flor laranja linda, e tem muitas propriedades medicinais.

Foto: Helena Schanzer – flor da calendula

 

*Linho- Linum perene – é uma herbácea perene com uns 50 cm de altura originária da Ásia e Europa. Dá uma flor azul linda! Muito delicada.

Hibisco vermelho – Hibiscus sabdariffa, conhecido popularmente como azedinha, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosélia é um arbusto semilenhoso, bianual ou perene, ereto ou ramificado conforme a condução. Com origem controversa (África ou Ásia), pode chegar aos 3 metros de altura. É cultivado comercialmente devido às suas propriedades medicinais, mas também tem usos ornamental, têxtil e culinário. Apesar de a África ser o maior produtor, o maior importador é a Alemanha, que agrega valor aos cálices importados da África. A sua flor é usada no preparo de doces, geleias e xaropes. O fruto é uma cápsula vermelha. Fonte: Wikipedia

* Plantas Ornamentais no Brasil, Harri Lorenzi e Hermes Moreira de Souza,  Instituto Plantarum, Nova Odessa, São Paulo.