Plantando sementes de flores em vasos

Ganhei um pacotinho de sementes de Israel. Fazem parte de um programa de reflorestamento de bosques em Israel e contêm sementes de flores.  Do pacote que semeei nasceram plantas de flores da calendula e  hibiscos vermelhos usados para chá  que descobri somente quando floresceram.  As sementes de linho brotaram e cresceram, mas morreram.

As sementes de calendula e hibisco cresceram bastante e florescem com frequência. Já deram frutos e agora estou colhendo as sementes para semear de novo! Acompanhe aqui as etapas do plantio e do desenvolvimento destas plantas.

Foto: Helena Schanzer - flor do hibicus vermelho
Foto: Helena Schanzer – flor do hibicus vermelho em março/2015
Foto: Helena Schanzer  Frutos do hibiscos amadurecendo
Foto: Helena Schanzer  -Frutos do hibiscos amadurecendo em abril/2015
Foto: Helena Schanzer - pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – pacote da semente
Foto: Helena Schanzer - verso do pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – verso do pacote da semente com instruções de plantio

No dia 6 de dezembro de 2014,  semeei  em um vaso médio o pacote todo de sementes a uma profundidade de 1 cm enterrada e molhei.  Cuidei e reguei quase todos os dias. Após uma semana, as sementes já estavam germinadas.  Fui fotografando de tempos em tempos o crescimento das sementes até o dia de 14.abril.2015. Na galeria de fotos no final deste post,  observa-se o desenvolvimento gradual das plantas. Algumas formigas andaram comendo o hibisco e  as flores recém brotadas. E gafanhotos também.

Após 1 mês do plantio, as sementes que tinham crescido eram de 3 espécies de flores:

*Calendula- Calendulla officinallis – Dá uma flor laranja linda, e tem muitas propriedades medicinais.

Foto: Helena Schanzer – flor da calendula

 

*Linho- Linum perene – é uma herbácea perene com uns 50 cm de altura originária da Ásia e Europa. Dá uma flor azul linda! Muito delicada.

Hibisco vermelho – Hibiscus sabdariffa, conhecido popularmente como azedinha, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosélia é um arbusto semilenhoso, bianual ou perene, ereto ou ramificado conforme a condução. Com origem controversa (África ou Ásia), pode chegar aos 3 metros de altura. É cultivado comercialmente devido às suas propriedades medicinais, mas também tem usos ornamental, têxtil e culinário. Apesar de a África ser o maior produtor, o maior importador é a Alemanha, que agrega valor aos cálices importados da África. A sua flor é usada no preparo de doces, geleias e xaropes. O fruto é uma cápsula vermelha. Fonte: Wikipedia

* Plantas Ornamentais no Brasil, Harri Lorenzi e Hermes Moreira de Souza,  Instituto Plantarum, Nova Odessa, São Paulo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *