Arquivo da tag: irrigação por gotejamento

Água no jardim: saiba o que é tendência em irrigação para baixo consumo de água

Uso racional da água é o que mais se fala hoje.  A água é um recurso limitado e por isto precioso, não podemos desperdiçá-la. Para falar sobre o uso racional da água na irrigação do jardim, de hortas, de pomares e do gramado, entrevistei o engenheiro agrícola Rubem Voges, parceiro da Rain Bird, reconhecida marca de produtos para irrigação de paisagismo e áreas esportivas.

Aspersor de irrigação do tipo Spray – Divulgação Rain Bird

 1. O que é tendência hoje em irrigação de jardins?

O lema hoje é “Uso Racional da Água” e é isto que se busca hoje na irrigação. Mas o uso racional da água não se resume no reaproveitamento das águas de chuva ou de estações de tratamento. Vai muito além. Os clientes já reconhecem que a responsabilidade com a utilização da água requer projetos bem feitos, equipamentos adequados ao paisagismo, instalação com profissionais especializados, e uma assistência técnica capacitada. Em relação aos equipamentos, se busca cada vez mais os que têm maior eficiência na aplicação de água no solo. Aí se destacam os modernos tubos gotejadores para uso enterrado. Com estes equipamentos, o aproveitamento da água é de quase 100%, desde que projetados e instalados adequadamente.

XFS Tubo Gotejador Enterrado
Tubo de gotejador enterrado- economia de água – Divulgação Rain Bird

2. Se a pessoa não tem tempo para molhar o jardim, o que indicas?

100% dos sistemas projetados e implantados nos últimos anos foram automatizados. Ou seja, o sistema funciona independentemente, de acordo com a programação mais adequada para o jardim. E os sistemas podem irrigar automaticamente desde apenas um vaso com plantas, até um campo de golfe. Logicamente que cada um com sua complexidade.

HE Van Spray
Spray para irrigação – Divulgação Rain Bird

3. E quando a pessoa sai de férias, como sugeres fazer para irrigar o jardim?

Para um pequeno grupo de vasos ou floreiras, existem Kits portáteis de irrigação, mas que ainda não são fáceis de encontrar no Brasil.  Para jardins maiores, os sistemas automatizados dão total segurança de que o jardim estará adequadamente provido de água nestes períodos. Os sensores de chuva e de umidade de solo suspendem a irrigação quando ela não é necessária.

Irrigação com rotores para áreas grandes – Divulgação Rain Bird

4.  O que sugeres para alguém que está começando uma casa ou apartamento para fazer na obra para depois poder irrigar o jardim ou a sacada?

No projeto da residência ou no início da obra, temos que pensar na infra estrutura para o sistema de irrigação. Mas nada muito complicado. A consulta a uma empresa com engenheiros especialistas em irrigação de paisagismo resolverá questões como: passagens em pisos, volume e local do reservatório de água (se necessário), volume livre no reservatório para coleta de água de chuva, local para a motobomba, etc… O sistema de irrigação propriamente dito, só poderá ser projetado e orçado depois da definição do projeto paisagístico. Mas é importante que o profissional de irrigação esteja sempre informado sobre andamento da obra e suas alterações.
Para sacadas e terraços é necessário um ou mais pontos de água, dependendo do tamanho da área.

Gotejador
Gotejador – Divulgação Rain Bird

5.  O que é um fator limitador quando se quer instalar irrigação automatizada no jardim?

Os melhores fabricantes de equipamentos de irrigação, possibilitam aos profissionais da área, oferecer soluções quase ilimitadas em irrigação.
O importante é cliente e profissional de irrigação conciliarem um projeto tecnicamente perfeito, economizando água, e economicamente viável. Lembrando que um projeto de irrigação não deve ser avaliado exclusivamente pelo valor do investimento inicial. Não existe norma brasileira para irrigação de paisagismo. Utilizamos, então, as normas da ASAE-American Society of Agricultural Engineers- que orienta e fiscaliza os projetos e implantação dos sistemas de irrigação nos Estados Unidos, origem dos principais fabricantes dos produtos. Um projeto “barato” pode ser resultado de utilização de menos equipamentos do que o necessário, acarretando um consumo maior de água e energia, além de necessitar complementação da irrigação com mangueiras. Um custo “eterno” para o cliente, que ele descobrirá somente depois do sistema instalado.

RWS irrigador de Raizes
Irrigador de raízes -Divulgação Rain Bird

Qual a quantidade e frequência que devemos molhar as plantas?

Plante pitangueira e tenha pitanga em casa

Hortas e temperos

 

Veja Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook/Instagram/Twitter

 

 

Jardim vertical com plantas tropicais revitaliza agência bancária

Este jardim vertical reveste uma parede de 22 m2  no hall de entrada na agência Estilo Centro Histórico do Banco do Brasil em Porto Alegre. A criação da parede viva contribui para  melhorar o conforto térmico e estético, além de humanizar o ambiente interno. O local é coberto com vidro e tem luz natural adequada para o cultivo de folhagens adaptadas à meia-sombra. Pensando nisto, selecionei para plantar neste jardim vertical,  12 espécies diferentes de  plantas tropicais  como epífitas e forrações com raízes superficiais. Estas espécies não gostam de sol direto e precisam de luminosidade natural.

jardim vertical
Jardim vertical de agencia bancária – foto: Helena Schanzer

A parede foi revestida com floreiras suspensas  fixas e preenchidas com um substrato especial. O substrato usado é rico em húmus,  permite que água da irrigação seja drenada, as folhagens se desenvolvam e durem bastante tempo, com manutenção periódica. Para o sucesso do jardim vertical  a irrigação é feita por gotejamento com timmer que possibilita a programação da irrigação diária das plantas. A adubação será realizada via irrigação.

Detalhe vegetação
Detalhe vegetação: orquídea, afelandra. samambaias foto: Helena Schanzer

As 12 espécies de vegetação plantadas neste jardim vertical são: samambaia-americana, samambaia -havaiana, samambaia renda-portuguesa,  marantas e  calatéas de 5 espécies, orquídea chuva-de-ouro, Philodendro-xanadu, aspargo-vela e afelandra.

O projeto da vegetação foi desenvolvido por mim em  parceria no projeto e na execução com o  engenheiro agrícola Egon Zounar e equipe, da Cactus Paisagismo.  A irrigação  por gotejamento foi  projetada e executada pelo engenheiro agricola Rubens Voges e equipe da Hidrossistemas.

Espécies usadas –  Fotos Helena Schanzer:

 

Faça você mesmo seu jardim na cobertura

Numa cobertura de apartamento, o casal que curte decorar e arrumar a casa,  construiu seu próprio jardim. Inclusive a montagem do sistema de irrigação por gotejamento As plantas contribuem para criar um ambiente acolhedor e humanizado.

Foto: Helena Schanzer - cobertura de apartamento com trepadeiras: jasmim miúdo, liriopsis e bouganvilea rosa pink
Foto: Helena Schanzer – cobertura de apartamento com trepadeiras: jasmim miúdo, liriopsis e bouganvilea rosa pink
Buxus em vasos
Foto: Gabi Hess – Buxus e oliveira em vasos

O casal gosta de receber os amigos em casa junto com os 2 filhos. Para isto, a Gabi transformou esta cobertura num jardim verdejante e refrescante. A mesa na cobertura para receber as visitas tem cadeiras modelo Masters do designer francês Philippe Starck.

mesa na cobertura com jardim
Foto: Helena Schanzer – Decoração da  cobertura e jardim: criação by Gabi Hess

 

Para criar este oásis verde, o casal Gabriela e Eduardo Hess uniu seus talentos: ela criou os espaços com vasos e floreiras plantando espécies de jasmim perfumado, temperinhos, suculentas, oliveiras, flores e enfeitou com mimos e encantos. Duplicou o verde com espelhos estrategicamente posicionados.  Onde o olhar mira, vemos um detalhe criado pela Gabi.   A Gabi é designer têxtil e tem uma confecção de homewear e este olhar apurado para os pequenos detalhes ela transpõe para o jardim.   Olha estas flores de cerâmica enfeitando o canteiro!

flores de ceramica
Foto: Gabriela Hess  – Detalhes by Gabi

Eduardo Hess é consultor de empresas e curte fazer as tarefas do jardim para relaxar. Diante da tarefa de molhar as plantas, em especial quando se ausentavam em viagens, Eduardo decidiu investir na irrigação. Foi feito um grande investimento em vegetação e em vasos, então vale a pena cuidar.

Foto: Helena Schanzer - Faça voce mesmo  o sistema de irrigação
Foto: Helena Schanzer – Faça voce mesmo o sistema de irrigação

Eduardo planejou e fez o sistema de irrigação para todos os vasos. Entrou na internet, comprou através de um site o sistema de irrigação por gotejamento com timmer (minicomputador para programar a irrigação) de Miami. Depois adaptou o sistema criando novos ramais conforme a necessidade de água de cada planta com adaptadores comprados por aqui mesmo.

gotejador no vaso
Foto: Helena Schanzer – gotejador no vaso do jardim

 

piscina com o jardim
Foto: Helena Schanzer – Jardim na cobertura criado pela Gabi:  oliveiras e buxus
suculentas
Foto: Helena Schanzer – vasinhos com suculentas by Gabi Hess

Para que fique tudo bem cuidado, a Arteplantas faz a manutenção mensal através da poda e da limpeza das plantas, além  da adubação. Estas tarefas a Gabi gosta de acompanhar para que o jardim esteja sempre lindo. Muitas plantas da cobertura tem valor afetivo por serem presentes de amigos e outras por que acompanham eles desde que eram recém casados.  Então, se inspirou para fazer o seu próprio jardim?

http://gabihess.com/

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter