Arquivo da categoria: Jardins pelo Mundo

No calor, os visitantes curtem os pisos com água no High Line Parque em Nova Iorque

É verão no High Line Park em Nova Iorque e os visitantes desfrutam de pisos refrescantes com água e bancos para deitar ao sol. Faz muito calor nesta época do ano, em torno de 30°C e o melhor lugar para se esconder do calor é na sombra das árvores. Neste parque urbano elevado a 9 metros da rua, existem recantos com bancos formando espaços para relaxar e muito usados pelos turistas. O High Line Park é um parque no meio de Manhattan, inaugurado em 2009. 

Foto: Tais Pomeroy – Piso com água para refrescar do calor

Criado sobre uma ferrovia elevada de 2.3 quilômetros construída nos anos 1930, desde 1980 não era mais usada. Em 1999 foi criada a Associação Amigos do High Line e após 10 anos de trabalhos e  projetos em 2009 a área reciclada  foi aberta como parque urbano público e atrai milhões de visitantes por ano.  Veja mais sobre o projeto e a história em   High Line Park em Nova Iorque

Banco com sombra para se proteger do calor
Foto: Tais Pomeroy – Banco com sombra para se proteger do calor
Foto: Tais Pomeroy – Um parque pensado para crianças: água para refrescar e rede de proteção em todos lugares
Foto: Tais Pomeroy
Foto: Tais Pomeroy – High Line Parque – flores e bancos para visitantes

Nos canteiros são cultivadas plantas nativas que estão em plena floração no verão, no mês de junho em Nova Iorque. As Astilbes com flores que parece uma pluma cor de rosa, conhecido como astilbe chinês. 

IMG-20150624-WA0004
Foto: Tais Pomeroy – Flores nativas em todos canteiros
IMG-20150624-WA0005
Foto: Tais Pomeroy –  Passeio agradável pelo High Line
IMG-20150624-WA0006
Foto: Tais Pomeroy  Planta Astilbe em floração , parece uma pluma cor de rosa
IMG-20150624-WA0009
Foto: Tais Pomeroy – Jardins elevados com vista para o centro de Nova York
Foto: Tais Pomeroy – O piso de madeira se transforma em bancos.
Foto: Tais Pomeroy – vista do High Line para a cidade de Nova Iorque
Foto: Tais Pomeroy – Bancos confortáveis convidam o visitante a sentar ao sol.
IMG-20150624-WA0028
Foto: Tais Pomeroy – Parque elevado a 9 metros da rua em plena Manhatan
IMG-20150624-WA0029
Foto: Tais Pomeroy – Milhares de visitantes percorrem este parque elevado diariamente.

A escultura da foto abaixo é uma gaiola de aço com bustos em amarelo brilhante: .

Foto: Tais Pomeroy – Escultura de blocos by Rashid Johnson

 

Faça um passeio pelo conservatório das flores em São Francisco, Califórnia

Conservatório de Flores -São Francisco -CA/EUA - Carnivoras
Foto: Helena Schanzer – Conservatório de Flores -São Francisco -Califórnia/EUA

Clique aqui e faça um passeio virtual pelo conservatório das flores em São Francisco, Califórnia

O Conservatório das flores é um museu vivo construído em 1877. Uma das construções mais antigas do Golden Gate Parque em São Francisco, Califórnia, é uma das poucas estufas vitorianas dos Estados Unidos. Diversas plantas tropicais são cultivadas nesta estufa gigantesca que tem uma extensão de 73 metros e com uma cúpula central que se eleva a 18 metros.   O Conservatório de flores poderia se chamar de estufa de plantas tropicais porque reúne mais de 2.000 plantas como orquídeas, bromélias, palmeiras, carnívoras e outras espécies de clima quente e úmido das florestas tropicais. Os jardins do parque são lindos com amplos gramados onde os visitantes aproveitam para tomar sol. 

 Conservatório de flores
Foto: Helena Schanzer – Conservatório de flores e gramados com canteiros floridos
 Conservatório de Flores -São Francisco -CA/EUA
Foto: Helena Schanzer – Conservatório de Flores -São Francisco -CA/EUA
gramados com flores
Foto: Helena Schanzer – Conservatório de Flores -São Francisco -CA/EUA

De Bórneo até a Bolívia, as 700 espécies diferentes do Conservatório de flores representam espécies da flora incomuns e ameaçadas de extinção de florestas tropicais de mais de 50 países do  mundo entre os Trópicos de Cancer e o Trópico de Capricórnio. Inclui a flora de vários países da América Central e do Sul, da África e do Sul da Ásia.  As florestas tropicais são ricas em diversidade: em um hectare você encontra 200 ou mais espécies de árvores em comparação com somente 10 a 15 espécies diferentes em florestas norte-americanas. Estas florestas que ao serem descobertas pareciam um recurso inesgotável, na virada do século se provou finito e, desde que o conservatório foi aberto até hoje, mais da metade destas frágeis  florestas desapareceram!!!

estufa espécies carnívoras, palmeiras e epífitas
Foto: Helena Schanzer –  plantas carnívoras, palmeiras, bromélias como o abacaxi e epífitas
estufa
Foto: Helena Schanzer -espécies carnívoras, orquídeas e epífitas
estufa  espécies de orquídeas, palmeiras e samambaias
Foto: Helena Schanzer –  espécies de orquídeas, palmeiras e samambaias
espécies de bromélias, filodendros e orquideas
Foto: Helena Schanzer -espécies de bromélias, filodendros e orquideas
espécies de bromélias e orquideas
Foto: Helena Schanzer  – espécies de bromélias e orquideas
Foto: Helena Schanzer - espécies de estrelizias, filodendros
Foto: Helena Schanzer – espécies de estrelizias, filodendros
epífitas
Foto: Helena Schanzer – espécies de epífitas: bromélias e orquideas

 

 

É primavera no Central Parque em Nova Iorque

É primavera em Nova Iorque e a cidade está florida, com destaque para o Central Parque, um grande parque urbano dentro da cidade. Possui uma área de 3.410 km² e está localizado no bairro de Manhattan. Inaugurado em 1857, o parque é considerado um oásis verde no centro de uma metrópole e onde as pessoas podem diminuir o ritmo frenético de Nova Iorque. É o parque mais visitado da cidade. 

Central Park - tulipas
Foto: Liana Viuniski Verdi – Central Parque – tulipas

Em 1858, os arquitetos paisagistas Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux foram os vencedores do concurso de design para melhoria e expansão do parque. A construção começou naquele mesmo ano e foi completada em 1873. Embora o parque pareça natural, foi todo ajardinado e contém vários lagos artificiais, trilhas para caminhadas, pistas de patinagem no gelo, um santuário vivo e campos diversos. O parque foi projetado para dar um clima aconchegante a cidade de Nova Iorque no meio dos arranhas-céus espalhados por todos os lugares. O parque foi designado, em 1966, um distrito do Registro Nacional de Lugares Históricos e em 1963, um Marco Histórico Nacional.

Foto: Liana Viunisky Verdi  - Central Parque em Nova Iorque: primavera e flores
Foto: Liana Viuniski Verdi – Central Parque em Nova Iorque: primavera e Tulipas
Foto: Liana Viunisky Verdi - central park-NY
Foto: Liana Viuniski Verdi – Central Park em Nova Iorque

Nesta época do ano , é primavera em Nova Iorque e o Central Parque está repleto de flores como tulipas coloridas, azaléas de diferentes tons de rosas e vermelhos  e hostas.

Foto: Liana Viunisky Verdi - arbusto azaléa
Foto: Liana Viuniski Verdi – arbusto azaléa cor rosa
Foto: Liana Viunisky Verdi - arbusto azaléa cor sulferina
Foto: Liana Viuniski Verdi – arbusto azaléa cor sulferina
azalea vermelha no central parque
Foto: Liana Viuniski Verdi – Central Parque – azalea vermelha  e hostas
 Central park - NY
Foto: Liana Viuniski Verdi – Central park – NY
Lincoln center
Foto: Liana Viuniski Verdi – Lincoln Center – Tulipas
Lincoln center
Foto: Liana Viuniski Verdi – Lincoln Center – Tulipas
1200px-Central_Park_Summer
Foto: Wikimedia common – Central park no verão
Foto:Wikimedia  - mapa central park
Foto:Wikimedia – mapa central park

 

High Line: conheça o parque construído sobre uma antiga ferrovia em Nova Iorque

High Line é um parque urbano público criado sobre uma ferrovia elevada (a 9 mt do chão*) construída nos anos 1930 que parou de funcionar na década de 1980. Desde então, este espaço estava abandonado.  Em 2009 a área foi revitalizada e transformada em parque. Se estende por 2.6 km em uma das áreas mais movimentadas da cidade de Nova York, na região oeste da ilha de Manhattan.

Foto: Liana V. Verdi -parque High Line em NY
Foto: Liana Viuniski Verdi -parque High Line em Nova York

 

Passear pelo High Line possibilita uma experiência diferente em Nova York. A área do parque cobre mais de dez quadras e você anda sobre uma passarela observando a cidade do alto, com uma vista privilegiada da cidade. Pode-se ver o MOMA (Museu de Arte Moderna), o Empire States Building, a Estátua da Liberdade e ainda avistar o rio Hudson. Caminhar pelo High Line é reconectar-se à cidade de um modo diferente.

Foto: Liana Viunisky  - Vista geral do High Line Parque em Nova Iorque
Foto: Liana Viuniski Verdi – Vista geral do High Line Parque em Nova Iorque
exploring-new-design-features-at-the-rail-yards_list_image  foto divulgação Highlien friends
Foto: High Line Friends Divulgação – bancos no parque
high line vista do witney museum
Foto: Liana Viuniski Verdi -High Line Parque visto do Whitney Museu em Nova Iorque

A organização “Amigos da High Line” e da cidade de Nova York conduziram um processo para selecionar uma equipe de design para o  parque High Line. A equipe selecionada foi James Corner Field Operations, uma empresa de arquitetura paisagística e Diller Scofidio + Renfro e Piet Oudolf (paisagistas). O projeto do High Line é de um telhado verde sustentável, com uso de espécies nativas e de consumo de água sustentável ( baixo consumo e uso de irrigação por gotejamento), além do uso de técnicas de cultivo como mulching ( cobertura morta).

parque High Line em Nova Iorque
Foto: Liana Viuniski Verdi – vista do parque de cima

 

O projeto de plantio do High Line é inspirado na paisagem auto-semeada que cresceu entre os trilhos dos trens. Hoje, o High Line possui mais de 300 espécies de plantas perenes, ervas, arbustos e árvores. Cada um escolhido pela sua rusticidade, capacidade de adaptação, diversidade e variação sazonal na cor e textura.

Pixabay cercis canadensis flores
Foto: Pixabay- Cercis canadensis – arbusto nativo com flores cor de rosa
Foto: Liana Viunisky Verdi - Arbusto nativo dos EUA - Cercis Canadensis Merlot - Flores cor de rosa pink
Foto: Liana Viuniski Verdi – Arbusto nativo dos EUA – Cercis Canadensis Merlot – Flores cor de rosa pink

Algumas das espécies que originalmente cresceram no leito ferroviário do High Line estão na paisagem do parque hoje. As espécies de árvores nativas dos Estados Unidos que crescem no parque High Line: Appalachian Vermelho, Cercis canadensis e Allegheny serviceberry e Amelanchier laevis. Estas espécies não tem nome popular correspondente aqui no Brasil.  Quase metade das plantas são espécies nativas, e muitos foram produzidos por produtores locais. O ecossistema do High Line fornece comida e abrigo para uma variedade de espécies selvagens, incluindo polinizadores nativos.

photo-of-the-week-dawn-viburnum_list_image
Foto: High Line friends – Divulgação – Arbustos nativos – Virbunum
plant-of-the-week-allegheny-serviceberry_list_image
Foto: High Line Friends – Arbusto Allegheny-serviceberry
Foto: Liana Viunisky Verdi -arbustos nativos
Foto: Liana Viuniski Verdi -arbustos nativos
Cotinus ‘Grace’ is a hybrid of the European Cotinus coggygria and a different cultivar ‘Velvet Cloak of the native American smoketree, Cotinus obovatus.
Foto: Liana Viuniski Verdi – arbusto Cotinus ‘Grace’
arbustos nativos espontaneos
Foto: Liana Viuniski Verdi – arbustos nativos espontaneos
Descanso no parque
Foto: Liana Viuniski Verdi – As pessoas  descansam no parque.

*corrigido em 04/07/2015

Parque Maria Luisa: conheça um jardim público bem cuidado em Sevilha, Espanha

O Parque Maria Luisa situado em Sevilha, Espanha, é um jardim público e serve de exemplo como área verde bem cuidada de primeiro mundo. É o parque mais famoso da cidade e um dos seus pulmões verdes. O parque possui 34 hectares.  O parque público foi aberto em 18 de abril de 1914 com o nome de Parque Urbano Infanta María Luisa Fernanda.  O parque foi a residencia real até o ano de 1823, quando foi doado à cidade.  No parque foram construídas as Plaza de Espanha e a Plaza de América por motivo da Exposição Ibero Americana de Sevilha em 1929, destacando-se como seus principais atrativos.

O Parque Maria Luisa é cercado e tem vários portões de acesso. Abre às 8 hr da manhã e fecha às 22 hr. No verão fica aberto até às 24 hr quando acontecem apresentações de jazz e cine-verão no parque. Tem policiamento de moto, de carro e à cavalo. Não acontecem crimes no Parque. O Parque foi  declarado recentemente  um bem de interesse cultural.

Foto: Helena Schanzer – Parque Maria Luiza – Fonte de las Ranas                                                                                                                                  ( fonte das rãs – Fountain of the Frogs )

A Fonte de las Ranas ( Fonte das Rãs)  data de 1914. Consiste de 8 rãs posicionadas na volta do espelho de água com um pato que descansa sobre uma tartaruga no centro. A água jorra pelas bocas dos sapos e do pato e dá nome ao local.  A vegetação inclui belas árvores da espécie olmo ou ulmeiro (Ulmus minor). 

Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luiza - Fonte
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luiza – Fonte de las Ranas                                                                                                                              ( fonte das rãs – Fountain of the Frogs )
Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa - Plaza da America -
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luisa – Plaza das Américas                                                                                                        Pabellon Real (Pavilhão real) – Fonte dos Leões

Nas fotos a seguir podemos apreciar os diversos recantos do parque. Na época da floração da laranjeira, o aroma das flores exala pelo Parque, assim como dos jasmins espalhados pelos recantos.   Muitas espécies tropicais do parque foram trazidas para a exposição ibero-americana.

Dá para conhecer o parque  alugando uma bicicleta ou de carruagem!  Dentro do parque funcionam 2 museus: Museu Arqueológico e Museu de Artes e Costumes Populares.

passeio de carruagem
Foto: Dora Schanzer – passeio de carruagem pelo Parque Maria Luisa
Foto  Pixabay  parque Maria luisa
Foto: Pixabay  –  Parque Maria Luisa
Foto: Dora Schanzer  parque Maria luisa
Foto: Dora Schanzer   – Parque Maria Luisa

Dentro do Parque Maria Luisa está situada a  Plaza de America que tem estilo clássico adornado por estátuas: formato geométrico, simétrico e com roseiras de diversas cores. As roseiras tem irrigação com gotejadores.

Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luisa –  Plaza da America                                                                                                                              Geometria e rosas de cores variadas compõe o jardim

 

Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa -  Plaza da America - rosas de cores variadas compõe o jardim
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luisa – Plaza da America – geometria e rosas de cores variadas

 

Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa -  Plaza da America - rosas de cores variadas compõe o jardim
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luisa – Plaza da America – rosas
Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa -  Plaza da America -
Foto: Dora Schanzer –  cafeteria
Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa -  Plaza da America - Bouganvileas nas paredes
Foto: Dora Schanzer –  Bouganvileas nas paredes
Foto: Dora Schanzer - Parque Maria Luisa - Plaza da America - Bouganvileas nas paredes
Foto: Dora Schanzer – Parque Maria Luisa – Plaza da America – Bouganvileas  no pergolado

 

Coleção de roseiras na Plaza da América no parque: