Arquivo da tag: plantas medicinais

Como cultivar o Alecrim

O alecrim, Rosmarinus oficinallis, é uma erva aromática nativa do Mediterraneo  usada na culinária para temperar verduras, pães, frango, carnes e peixes. Agrega sabor às saladas, grãos e legumes. O alecrim é uma planta de uso medicinal. Tem um aroma marcante, suave e o óleo essencial é muito utilizado em aromatizadores e perfumaria. As flores são melíferas ( apreciadas pelas abelhas).

Alecrim em floração  foto: Pixabay
Alecrim em floração foto: Pixabay

O alecrim pode ser plantado através de mudas pequenas e médias ou por sementes (demora mais). O porte adulto deste arbusto é de 0,80 metros ( pode chegar até 1,50 mt!). Corte as pontas dos ramos para usá-los, esta poda estimula o rebrote de ramos novos. Existem mais de 10  variedades de alecrim (algumas mais pendentes e rasteiras).

Rosmarinum officinallis - alecrim
Rosmarinum officinallis – alecrim foto: Helena Schanzer

A planta alecrim gosta de solos bem drenados, com de areia na composição e com matéria orgânica. Gosta de muito sol e entre as regas, deixe o solo ficar seco.

pixabay alecrim  flores
Alecrim flores Foto: Pixabay

Esta erva aromática pode ser cultivada em vaso no sol.

alecrim
Alecrim em vaso foto: Helena Schanzer

 

Jardim comestível: como cultivar pepinos na horta

Cultive e tome chás para lidar com o estresse

Plantas venenosas são mais comuns do que você imagina!

 

Siga Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Bem estar: plante lavandas para ter flores perfumadas no jardim

Nesta época do ano as lavandas estão  comçando a florescer, para elas quanto mais frio, melhor.  As lavandas  tem flores perfumadas e podem ser cultivadas no jardim ou em vasos na sacada. O perfume da lavanda é suave e relaxante. Uma das plantas  aromáticas mais cultivadas, a  lavanda ou alfazema é um pequeno arbusto perene (+- 50 cm) que cresce rápido no sol. É cultivada como ornamental,  para fins medicinais e para perfumaria.  As  flores de cor lilás presentes o ano todo são delicadas e melíferas.

Foto:  Wikimedia Commons  - Flores de Lavandas
Foto: Wikimedia Commons – Eleonorapulcino- Flores de Lavandas

A lavanda é uma espécie européia que gosta de clima frio, por isto se adapta bem aqui no sul. A parte mais usada da planta são as flores.  A lavanda é muito usada para extração do óleo aromático. Possui  diversas propriedades medicinais tais como calmante, relaxante e para tratamento das vias respiratórias.

Foto:  Pixabay   lavandas na Provence - França
Foto: Pixabay   – Lavandas na Provence – França

* Existem diversas espécies de lavandas: Lavandula denticulata, Lavandula stochea,  Lavandula  angustifolia  ou L. officinalis (lavanda inglesa, alfazema – esta espécie que é a cultivada na França. As flores delicadas das lavandas são sempre visitadas por abelhas e borboletas.

Foto:  Pixabay  flor de lavanda  - lavender  flower
Foto: Pixabay    – flor de lavanda – lavender flower

Para cultivar lavandas, primeiramente tem que ter sol. É importante que o solo seja uma mistura de areia com composto orgânico e bem drenado. A água para a  lavanda não pode faltar, mas não se deve molhar demais, gosta de  solo seco entre as regas. A lavanda é uma planta de crescimento  rápido e quando os ramos crescerem demais, podem ser podados de leve.

Foto: Pixabay - Lavandas  flores
Foto: Pixabay – Lavandas flores

Pode se usar as flores da lavanda para fazer saches perfumados, enfeitar vasinhos para a casa  e também na culinária para sorvetes e biscoitos.

Foto: Helena Schanzer - Lavanda denticulata
Foto: Helena Schanzer – Lavanda denticulata – espécie mais usada aqui no sul

 

Foto  Pixabay  table-decorations-
Foto: Pixabay – vaso com lavanda

 Veja também Como ter árvores frutíferas no apartamento

* Plantas medicinais no Brasil, Nativas e exóticas. Harry Lorenzi e F.J. Abreu Matos. Instituto Plantarum, 2002.

Siga Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

 

 

 

Cultive saúde no jardim com plantas medicinais e temperos

Sabia que você pode cultivar saúde no jardim com  plantas medicinais fáceis de cuidar? Alecrim,  manjericão, cidró, hortelã  são algumas delas.  Para cultivá-las é necessário sol direto, terra fértil, vaso ou floreira (ou pode plantar na terra direto), água para regar e  mudas  das plantas que se compra na floricultura ou no supermercado. Com poucos cuidados você terá folhas frescas e sem agrotóxicos para fazer seu chá medicinal a hora que quiser.  Estas plantas têm as folhas perfumadas. Se tiveres dúvida de qual planta se trata, pegue um raminho e amasse com os dedos. Pelo aroma exalado pela folha vai conseguir identificar a espécie. 

Alecrim – tempero e aromática foto: Helena Schanzer

 Alecrim

O alecrim (Rosmarinus officinales) é um arbusto ramificado que gosta de solo seco entre uma rega e outra, além de solo arenoso. É bastante resistente. Muito usado na culinária, na farmácia e perfumaria. Tem propriedades estimulantes, usado para dar força e ânimo para quem sente fraqueza e exaustão.

Flor do alecrim

 Hortelã

A *hortelã (Mentha spicata) é muito usada para fins medicinais. Toda a parte aérea da planta é aproveitada.  É apropriada para  mal estar estomacal, descongestionante nasal e antigripal. O óleo essencial é amplamente usado na farmacologia e cosmetologia. Usam-se as folhas frescas para saladas e temperos.

Hortelã, menta
Foto: Helena Schanzer – Mentha spicata – hortelã

 Manjericão

O *manjericão  (Ocimum basilicum) é uma planta herbácea de 30 a 50 cm de altura, cultivada em hortas para condimento e fins medicinais.  Na forma de chá, serve para tratar sintomas da gripe e para gargarejo. As folhas frescas são saborosas em saladas e como tempero.

Foto: Helena Schanzer – Manjericão

 

Capim cidró

O *capim cidró ou capim limão (Cymbopogon citratus) é uma herbácea com folhas longas e perfumadas. Usada para fins industriais e medicinais. O chá das folhas tem ação calmante e relaxante, induzindo naturalmente ao sono. O óleo é usado como aromatizador e as folhas novas usadas na culinária oriental ( tailandesa).

Foto: Pixabay  - capim cidró ou capim limão
Foto: Pixabay – capim cidró ou capim limão

 

Escolha a espécie de planta medicinal que quer plantar.  Prepare um vaso com dreno  e uma mistura de terra com composto orgânico e areia.

Foto: Pixabay  - Para plantar  ervas é necessário  substrato e pá de jardim
Foto: Pixabay – Para plantar as ervas precisa de substrato e pá de jardim

 

Siga o passo a passo abaixo. Por fim coloque  a muda no centro do vaso, cubra com composto orgânico e firme ela com as mãos na terra.  Molhe bastante e aguarde a colheita das folhas perfumadas!

Veja no link: passo a passo para plantio de temperos em vaso.  

 

 

Como preparar o dreno do vaso:

Espécies das plantas medicinais com flores e detalhes: hortelã, alecrim, manjericão e capim cidró. Todas tem flores melíferas muito visitadas pelas abelhas e borboletas.

 

* Plantas medicinais no Brasil, Nativas e exóticas. Harry Lorenzi e F.J. Abreu Matos. Instituto Plantarum, 2002.

 

Siga o Blog Jardim de Helena nas redes sociais:

Facebook / Instagram / Twitter

 

 

Plantando sementes de flores em vasos

Ganhei um pacotinho de sementes de Israel. Fazem parte de um programa de reflorestamento de bosques em Israel e contêm sementes de flores.  Do pacote que semeei nasceram plantas de flores da calendula e  hibiscos vermelhos usados para chá  que descobri somente quando floresceram.  As sementes de linho brotaram e cresceram, mas morreram.

As sementes de calendula e hibisco cresceram bastante e florescem com frequência. Já deram frutos e agora estou colhendo as sementes para semear de novo! Acompanhe aqui as etapas do plantio e do desenvolvimento destas plantas.

Foto: Helena Schanzer - flor do hibicus vermelho
Foto: Helena Schanzer – flor do hibicus vermelho em março/2015
Foto: Helena Schanzer  Frutos do hibiscos amadurecendo
Foto: Helena Schanzer  -Frutos do hibiscos amadurecendo em abril/2015
Foto: Helena Schanzer - pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – pacote da semente
Foto: Helena Schanzer - verso do pacote da semente
Foto: Helena Schanzer – verso do pacote da semente com instruções de plantio

No dia 6 de dezembro de 2014,  semeei  em um vaso médio o pacote todo de sementes a uma profundidade de 1 cm enterrada e molhei.  Cuidei e reguei quase todos os dias. Após uma semana, as sementes já estavam germinadas.  Fui fotografando de tempos em tempos o crescimento das sementes até o dia de 14.abril.2015. Na galeria de fotos no final deste post,  observa-se o desenvolvimento gradual das plantas. Algumas formigas andaram comendo o hibisco e  as flores recém brotadas. E gafanhotos também.

Após 1 mês do plantio, as sementes que tinham crescido eram de 3 espécies de flores:

*Calendula- Calendulla officinallis – Dá uma flor laranja linda, e tem muitas propriedades medicinais.

Foto: Helena Schanzer – flor da calendula

 

*Linho- Linum perene – é uma herbácea perene com uns 50 cm de altura originária da Ásia e Europa. Dá uma flor azul linda! Muito delicada.

Hibisco vermelho – Hibiscus sabdariffa, conhecido popularmente como azedinha, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosélia é um arbusto semilenhoso, bianual ou perene, ereto ou ramificado conforme a condução. Com origem controversa (África ou Ásia), pode chegar aos 3 metros de altura. É cultivado comercialmente devido às suas propriedades medicinais, mas também tem usos ornamental, têxtil e culinário. Apesar de a África ser o maior produtor, o maior importador é a Alemanha, que agrega valor aos cálices importados da África. A sua flor é usada no preparo de doces, geleias e xaropes. O fruto é uma cápsula vermelha. Fonte: Wikipedia

* Plantas Ornamentais no Brasil, Harri Lorenzi e Hermes Moreira de Souza,  Instituto Plantarum, Nova Odessa, São Paulo.